Resultados para: parto

depressão pós-parto

Olá mamães vamos falar sobre depressão pós-parto.

Acabou a espera, após nove meses você viu o rostinho do seu filho, e esse nenê é algo que você e seu marido sempre sonharam!
Você está radiando de tanta felicidade correto?
Errado!
Estou depressiva, triste, não quero amamentar e não tenho vontade de ver meu filho! O que está havendo comigo?
Hoje aqui no blog mamãe de duas vamos falar sobre esse estranho quadro médico que é a depressão em um momento tão feliz!

DEPRESSÃO PÓS-PARTO

Depressão pós-parto

A depressão pós-parto entenda o que é

A depressão puerperal é mais comum do que se imagina, ela atinge 2 milhões de mulheres no Brasil todos os anos.
É uma doença como qualquer outra e ocorre basicamente por conta das alterações hormonais, além de desgastes físicos e emocionais.

Os fatores de risco variam, os principais são:

História de depressão pós-parto anterior
Falta de apoio da família, parceiro e amigos
Estresse
Limitações físicas anteriores ou após o parto
Depressão durante a gravidez
Depressão anterior
Transtorno bipolar
História familiar de depressão ou transtorno bipolar
História de desordem disfórica pré-menstrual.

Os sintomas incluem:

Perder ou ganhar peso
Desinteresse nas atividades diárias.
Vontade de comer mais ou menos do que o habitual
Dormir muito ou não dormir o suficiente
Inquietação ou indisposição
Cansaço
Sentimento de indignação ou culpa
Dificuldade para se concentrar ou tomar decisões
Ansiedade e excesso de preocupação.

Em alguns casos muito graves, podem ocorrer a psicose puerperal, e dependendo dos sintomas a mãe é orientada a ficar afastada do seu filho enquanto está tratando, e a amamentação acaba sendo contraindicada.

É importante a mãe saber que depressão puerperal não é sinônimo de fraqueza ou falta de carácter, mas sim uma doença que necessita de ajuda médica e tratamento adequado. Assim que os sintomas desaparecem a mãe volta a experimentar todos os prazeres da maternidade normalmente.

Por isso busque sempre ajuda médica.
Por Dr. Bruno Jacob

Instagram: @drbrunojacob
www.facebook.com/drbrunojacob

PLACA


Comentários
1
Compartilhe este post
Pin It

Como saber se estou em trabalho de parto

Trabalho de Parto Sintomas

No final da gestação muitas mulheres sentem duvidas  sobre como seria os sintomas ou os sinais de que estariam entrando em trabalho de parto.

Muitos sintomas podem variar entre as mulheres e para entender um pouco trouxe algumas dicas de alguns sintomas.

Durante o trabalho de parto o que pode acontecer e o que a mulher sente em cada uma das fases do trabalho de parto.

É importante conhecer  o processo do trabalho de parto para que a futura mãe não fique indo cedo demais para o hospital. O trabalho de parto pode durar horas ou dias.

Alguns sintomas são evidentes como a rotura da bolsa de água ou as contrações dolorosas e constantes.

É semelhante a um corrimento, mas mais volumoso e consistente. Pode ser branco, rosa e marrom e até conter vestígios de sangue.

TRABALHO DE PARTO

Sintomas do Trabalho de Parto

1-Cólicas

As contrações do útero, que são fracas e para muitas até imperceptíveis, podem causar cólicas.

2-Perda do tampão mucoso

3-Dores nas costas

Algumas mulheres sentem picadas nas costas, as picadas podem também ser sentidas nos ombros também.

3 Contrações

No inicio as contrações são leves e depois começam a acelerar dando inicio a dilatação do colo do útero  entre 4 a 5 cm. As contrações vão aumentando ficando fortes e mais intensas conte que o intervalo entre elas iram diminui.

4 Aparecimento de sangue

Isso significa que o colo uterino dilatou de uma maneira que já pode expelir a capa de proteção.

5 -Rompimento da bolsa de água

Esse é o maior aviso do trabalho de parto, pode ser uma saída de água em jato ou aos poucos em pingos.

4- Diarreia

A diarreia no período final da gravidez pode indicar que a hora do parto está a chegar.

Em qualquer situação é importante ir para o hospital se febre, visão turba ou tonturas,  se acha que o bebê está se mexendo menos que de costume,  sentir dores de cabeça muito fortes ou se tiver  sangramento vaginal ou se sentir contrações antes das 37 semanas.

É importante se manter calma e pedi sempre orientação ao seu obstetra, ele sempre terá uma informação melhor  do que qualquer leitura.


Comentários
1
Compartilhe este post
Pin It

Fotógrafa registra o próprio parto

Sempre achei lindo alguém pagar a uma fotógrafa para registrar momentos lindos do parto, agora imagina quando é o seu próprio parto.

O Poder de registrar esse momento é mágico e sem igual pois marca a vida da mulher, é um momento de pura emoção.

FOTÓGRAFA

Registro da própria mamãe

E foi exatamente isso que a fotógrafa, Lisa Robinson-Ward fez, ela já registrou vários momentos em família, como parto humanizado trazendo assim alegria e eternizando o momento delas. Até aí, ok!

Porém essa linda fotógrafa se superou quando teve a ideia de fotografar o seu próprio parto, o primeiro momento de vida da filha. Isso mesmo, durante o parto. Inacreditável né !

FOTÓGRAFO

Quando li essa história o primeiro pensamento foi: “Como que ela conseguiu isso”.Tudo surgiu como uma brincadeira relatou o canal de notícias ABC News, ninguém imaginaria que seria uma realidade.

FOTÓGRAFO

Foi ai então que a fotógrafa Californiana surpreendeu a todos com sua coragem e determinação transformando aquela brincadeira em realidade. Ou falando ainda melhor, em fotografias. E o resultado é emocionante. Veja as fotos.

A fotógrafa tem um momento maravilhoso da sua vida e relata: “Eu estava bem tranquila com o plano”, ela conta ao canal. “Se não desse certo, tudo bem. Mas, felizmente, eu tive um parto sem complicações e uma experiência adorável.”

Desta forma, Lisa congelou para sempre a cena do nascimento da filha do seu campo de visão, transferindo para as imagens um pouquinho do que viu e sentiu. Sem dúvidas, essa foi a maior experiência da vida dela e serão registros para a memória da família e que eu me emocionei muito!

O parto humanizado, no Brasil, é uma nova forma de lidar com a gestante respeitando sua natureza e sua vontade.

No parto humanizado a protagonista é a gestante e seu filho que está para nascer. Tão importante quanto os procedimentos médicos também é a atenção e cuidado com o delicado momento em que mãe e filho estão vivendo.

Uma diferença marcante dessa nova forma de parto são os procedimentos, muitas vezes não necessários, de rotina usada nos hospitais.


Comentários
2
Compartilhe este post
Pin It

Parto natural é muito mais saudável

Especialistas afirmam que o parto natural é muito mais saudável

Olá mamães, hoje quero falar de parto, sei que é um assunto polêmico mais me chamou a atenção o número de cesáreas que vem ganhando sobre o parto natural, no Brasil.

O parto natural vem cedendo espaço cada vez maior à cesárea, com dados que preocupam o setor de saúde pública. Não sou contra a nenhuma forma de parto, porém acredito que uma cirurgia nunca foi fácil para ninguém e tem seus próprios riscos, mais as mulheres estão fazendo suas escolhas por uma cesárea.

PARTO

Participação intensa do companheiro

Confesso que sim tive medo da dor, de ficar sozinha, de me abandonarem lá na sala, várias coisas me fizeram ter medo e insegurança e acredito que isso vem ganhando força no mundo de nós mulheres.

Apesar de a contração ser dolorida, a enfermeira obstetra Suzana Montenegro acredita que o medo, o desconhecido, enfraquece a mulher mais do que a dor e lista o bem trazido pelo parto natural: “Vantagens fisiológicas e emocionais, perda sanguínea menor, produção importante de hormônios, recuperação mais rápida, diminuição do risco de infecções, então, ele é mais saudável para mãe e bebê”.

PARTO

Depoimentos

A falta de informação sobre ainda é muita, necessita de mais informações pois nas minhas duas gestações fui induzida a fazer cesáreas o que eu não permitir, há não ser se o bebê corresse risco de vida, mais foi tentador só para não ter que sentir aquela dor.

“A cesárea no Brasil está em torno de 52%, sendo que, no setor público, em torno de 40%; e no privado, algo como 85 ou 90%. Ou seja, está se fazendo muita cesárea no Brasil e a gente precisa ter esse cuidado”, alerta o obstetra José Gaspar. “A mulher precisa ser informada de que a proposta de parto normal é a melhor, isso se faz no mundo inteiro”, assegura.

A obstetra Marilena Pereira observa que há muitos mitos na obstetrícia que fazem as mulheres acreditarem que não podem ter um natural. “A natureza preparou a mulher durante milhares de anos para o parto fisiológico”, estimula.

Fonte: http://goo.gl/drMmxN


Comentários
2
Compartilhe este post
Pin It