Resultados para: parto

 photo 140515082446_gravidez_prematura_624x351_thinkstock_nocredit_zps0247bf78.jpg


Especialistas canadenses desenvolveram um exame de sangue que pode prever as chances de uma mulher grávida que sofre contrações antes do tempo de ter um bebê prematuro.
Cerca de 5% das mulheres que começam a ter contrações antes das 37 semanas de gravidez dão à luz em até 10 dias, afirmam os especialistas, em pesquisa publicada na revista científica PlosOne.
Atualmente, mulheres com contrações antes da hora não têm formas confiáveis de saber se estão prestes a entrar em trabalho de parto ou se as contrações vão parar.
Em algumas ocasiões, são realizados esfregaços vaginais, mas esses testes muitas vezes podem acusar resultados errados.
O teste de sangue desenvolvido por pesquisadores do Mount Sinai Hospital, em Toronto, foi capaz de prever partos prematuros em 70% dos 150 casos analisados em um hospital na Austrália.
O cientista Stephen Lye explica que o exame de sangue se baseia na busca por marcadores genéticos ligados ao parto.
“Os dados indicam que marcadores no sangue de mulheres com contrações antes da hora são capazes de indicar as chances de elas darem à luz prematuramente ou não”, disse Lye.
“Isso trará benefícios para as mães, para o bebê e para o sistema de saúde”, acrescentou.
O exame será testado em um hospital em Toronto e deve estar disponível no mercado em cinco anos.

Fonte:http://www.bbc.co.uk/portuguese/noticias/2014/05/140515_teste_gravidez_prematura_fl.shtml

Compartilhe este post
Pin It

Meu Relato de Parto

Image Hosted by ImageShack.us
Olá meus amores, quero agradecer ao carinho de cada comentário que saudades de todas amo vocês, vou relatar agora como foi meu parto, no dia 21  tive um sangramento era o tampão se rompendo, então como já conhecia não precisei ir ao hospital era o primeiro aviso que minha pequena já queria vim , madrugada de 22, acordei estranha com um pouco de sangue e contração hehehe não conseguir dormir levantei tomei banho e fui a maternidade conversamos com p médico que fez o exame de toque e disse mãe de hoje não passa tome café e almoce depois venha quando as contrações tiver em dez em dez 3 contrações venha, voltei pra casa  mas antes ainda conseguir ir na rua comprar algumas coisas rs abusada eu né, imagina, as contrações aumentaram e quando tava em 5 em 5 3 contrações a bolsa estourou e lá fui eu antes de meio dia e o médico fala rápido em dei entrada no hospital as 11:34 fui internada e colocada no soro as 17:15 Gabi nasceu de parto normal 
pesando 3,350  e com 51 cm para glória de Deus e nossa alegria.
Image Hosted by ImageShack.us

 Foto tirada apenas 15 minutos depois de ter vindo ao mundo.
Seja bem vinda minha princesa 2
Image Hosted by ImageShack.us

Momentos guardados no coração
Image Hosted by ImageShack.us


Image Hosted by ImageShack.us
Image Hosted by ImageShack.us

Image Hosted by ImageShack.us

Image Hosted by ImageShack.us

Então é isso meninas lindas, motivo da minha demora
vou contar recebi alta no dia 23 domingo as 16:00 por que meu marido ficou no pé deles rs eta saudades rs, minha pequena fez pouco cocô apenas uma linha lá na maternidade, dia 24 e nada 25 nada já tava ficando preocupada 26 de madrugada ela fez graças a Deus e já fez de novo o maravilha nunca ficamos tão felizes em vê um cocô kkkkkkk .
dia 25 ela tomou vacina na perninha e a BCG pronto nada de querer dormir então meninas o tempo tá pouco e minha vidinha corrida rs fico doidinha pra vim ler vocês mas a Gabi acorda muito  pra mamar maridinho me ajuda muitão e fica comigo acordado as madrugadas mas ele vai voltar a trabalhar e ai já virão rs.

Image Hosted by ImageShack.us


Compartilhe este post
Pin It

Bebês que dormem no quarto dos pais têm menor risco de morte súbitas prática deve ser adotada pelo menos durante os seis primeiros meses de vida.

BEBÊS

Bebês que dormem no quarto dos pais têm menor risco de morte súbitas

Os recém-nascidos deveriam dormir no mesmo quarto que os seus pais, mas em seu próprio berço, para reduzir os riscos de mortalidade relacionados com o período de sono, como a síndrome da morte súbita do lactente (SMSL), segundo novas recomendações da Academia Americana de Pediatria (AAP).

Esta prática deve ser realizada pelo menos durante os seis primeiros meses de vida e, se possível, até o bebê completar um ano de idade, afirmou a associação médica, que observou que colocar o bebê para dormir no quarto dos pais reduz em até 50% o risco de morte súbita.

O relatório foi apresentado na segunda-feira na conferência anual da AAP, que é realizada em São Francisco, na Califórnia, e foi publicado no site da revista médica “Pediatrics”. Trata-se da primeira atualização das recomendações da AAP desde 2011 para criar um ambiente de sono mais seguro para os lactentes.

“Sabemos que os pais podem se ver extenuados com a chegada ao mundo de uma criança, e queremos lhes proporcionar um guia claro e simples sobre a forma e o lugar para eles dormirem”, explica Rachel Moon, autora principal das recomendações.

Cerca de 3.500 bebês morrem nas suas camas a cada ano nos Estados Unidos, devido principalmente à SMSL e à asfixia acidental.

O índice de mortalidade de recém-nascidos diminuiu na década de 1990 após o lançamento de uma campanha nacional para melhorar sua segurança durante as horas de sono, mas depois se estagnou.

O relatório da AAP recomenda deitar os bebês de barriga para cima em uma superfície firme no berço, coberta com um lençol bem esticado, assim como evitar cobertores, travesseiros ou bichinhos de pelúcia que possam cobrí-los e gerar um calor excessivo.

Os bebês correm um risco maior de morte súbita entre o primeiro e o quarto mês de vida, mas novas descobertas mostram que os cobertores, travesseiros e outros objetos moles são perigosos inclusive para os bebês maiores de quatro meses, afirma a AAP.

Os estudos também mostram que colocar o bebê para dormir com a barriga para cima reduziu 53% a mortalidade por SMSL entre 1992 e 2001.

Contato mamães e bebês

Nas suas novas recomendações, os pediatras americanos insistem também na importância do contato físico entre a mãe e o recém-nascido imediatamente após o nascimento, independente do tipo de parto.

Com isso, o bebê é mais feliz e a sua temperatura corporal é mais normal e estável, assim como seu ritmo cardíaco, afirmam os médicos.

O contato com a pele da mãe faz com que o recém-nascido conviva com as mesmas bactérias e desenvolva, assim, seu sistema imunológico.

De acordo com a AAP, esse contato física com a mãe e o leite materno parecem ser importantes para a prevenção de alergias. Amamentar os bebês também aumenta a proteção contra a SMSL, segundo o estudo.

 

Fonte: O Tempo

Comentários
0
Compartilhe este post
Pin It

Durante cesárea Bebê tem cabecinha cortada

Aconteceu algo muito negligente na Inglaterra em meio a cesárea de Emma Edwards o médico acidentalmente fez um corte profundo na cabecinha de sua bebê. . A bebê Karmen ficou com um corte de quase QUATRO centímetros entre os olhos e as orelhas, acreditam ? “Meu parto foi um desastre do começo ao fim”, disse a mãe Emma

CESÁREA

Durante cesárea a cabecinha do seu bebê foi cortado

Tudo começou porque o medico insistia que era necessário uma cesária porque Karmen era muito grande para um parto normal. Confiando no profissionalismo do medico ela foi para a maternidade na data combinada.

Nada parecia está dando certo ela chegou no hospital às 8:00 conforme agendado e após esperar até as às 17:00 foi informada que o procedimento não seria realizado naquele dia devido a superlotação do hospital e que a cesárea seria feita na manhã do dia seguinte. Emma dormiu no hospital e no dia seguinte aguardou até às 12:00 quando foi informada que o procedimento não ocorreria novamente, já cansada ela foi para casa e na madrugada daquele dia sua bolsa estourou.

E ela voltou o mais rápido possível para a maternidade com seu marido. “Assim que eu cheguei no hospital, eu informei a enfermeira que minha bolsa havia estourado. Eu estava com muita dor, com muitas contrações, mas ninguém me deu atenção.

Eu fui encaminhada para a cesárea às 10 da manhã e tudo parecia bem, até que minha bebê nasceu. Assim que Karmen nasceu, vi os médicos correrem com ela para uma unidade médica especial e então eu descobri que o médico havia cortado a cabecinha da minha filha durante a cesárea!”, contou Emma.

A explicação da Médica sobre o acidente durante a Cesárea

Para piora a explicação do medico é de deixar qualquer uma de boca aberta. “O médico veio e falou comigo depois do ocorrido e disse que aquilo aconteceu porque eu não havia contado a ninguém que minha bolsa tinha rompido e que eu estava em trabalho de parto. Mas eu fui checar meu histórico hospitalar e lá estava escrito que eu estava em trabalho de parto e que minha bolsa tinha rompido!”, disse Emma.

A historia não para por aí, o corte na cabecinha da bebê só foi ser devidamente costurado 24 horas após o parto, pois não havia um cirurgião na maternidade.

O caso sendo investigado mas infelizmente nenhuma medida vai fazer o tempo voltar e mudar o histórico de violência no que devia ser o dia mais feliz da vida de mãe e filha.
No Reino Unido, cerca de 3% dos bebês que passam por uma cesárea sofrem algum tipo de corte no corpo.


Comentários
0
Compartilhe este post
Pin It