Resultados para: parto

Desenvolvimento do Bebê Semana a Semana
A espera de um filho é maravilhoso nada se compara a essa emoção de ter um ser crescendo dentro da gente, cada chute, os dias de ultra som, tudo isso marcar a trajetória da melhor espera de uma mulher.
Se está querendo engravidar ou já tem um baby crescendo dentro de você, então esse post é para você saber cada desenvolvimento do seu bebê .

Desenvolvimento do Bebê

Desenvolvimento do Bebê

Desenvolvimento do Bebê e da Grávida

Semana 1 – Ocorre a ovulação.
Semana 2 – O corpo se prepara para as mudanças.
Semana 3 – Ocorre a fecundação, e o óvulo agora é um ovo. Inicia-se a jornada do futuro bebé.
Semana 4 –Os órgãos começam a formar.
Semana 5 – Os órgãos desenvolvem a grande velocidade.
Semana 6 – O coração do bebé bate agora com força.
Semana 7 – O bebé já ouvi.
Semana 8 –O bebê já tem 2 cm.
Semana 9 –O bebê movimenta-se livremente na barriga, tendo o tamanho de uma azeitona.
Semana 10 – O feto já tem os órgãos quase definidos, está na altura de crescer e amadurecer.
Semana 11 – Geralmente, aparecem os enjoos.
Semana 12 – O bebê já tem unhas.
Semana 13 – O bebê está em crescimento acelerado.
Semana 14 – O bebé já tem paladar. Nesta semana aparece a linha na barriga da grávida.
Semana 15 – Nesta semana, os órgãos sexuais do bebé já estão definidos.
Semana 16 – Os órgãos estão completamente definidos.
Semana 17 – O bebé começa a ter tamanho suficiente para que a mãe o sinta a mexer.
Semana 18 – Fica mais fácil visualizar o sexo do bebé.
Semana 19 – Podem surgir as celulites na futura mamãe. O bebé desenvolve a inteligência.
Semana 20 – O bebé tem agora 16 cm. Na grávida, pode aparecer o colostro nos mamilos.
Semana 21 – O bebé começa a ganhar impressões digitais.
Semana 22 – O rosto do bebé começa a ser definido.
Semana 23 – O bebé começa a conseguir mover os olhos, começando a treinar a visão.
Semana 24 – O bebé tem agora meio quilo, e começa agora a ganhar peso de forma mais rápida.
Semana 25 – Crescimento dos cabelos.
Semana 26 – Os pulmões estão em pleno funcionamento.
Semana 27 – O bebé já abre e fecha os olhos. Surgem com maior frequência os desejos na grávida.
Semana 28 – O bebé mexe-se muito e começa a ficar rechonchudo.
Semana 29 – O bebé posiciona-se com a cabeça junto ao útero.
Semana 30 – O bebé já percebe a diferença de luz.
Semana 31 – Ganho de peso a grande velocidade.
Semana 32 – A grávida sente o bebé a mexer-se com grande intensidade.
Semana 33 – O bebé tem agora 2 quilos.
Semana 34 – Os órgão estão prontos.
Semana 35 – O bebé já sabe mamar.
Semana 36 – O desenvolvimento consiste agora nos últimos aperfeiçoamentos.
Semana 37 – O bebé já pode nascer.
Semana 38 – O mecônio já está formado.
Semana 39 – Pode ter contrações.
Semana 40 – Se tiver contrações podem ser muito intensas, levando ao parto. Nascimento do bebé. Caso não ocorra bom procurar um médico.


Comentários
5
Compartilhe este post
Pin It

A importância da amamentação

A importância de Amamentação o seu bebê
.
Tão importante quanto engravidar da maneira saudável e manter a gravidez de maneira saudável, é amamentar de forma correta!

amamentação

A importância da amamentação

Muitas mães ainda tem dúvidas quanto a técnica correta, tabus, tempo adequado e importância da amamentação!
Hoje, você vai tirar todas suas dúvidas aqui no blog Mamãe de duas, junto com Dr. Bruno Jacob, a respeito de tudo, e mais um pouco, sobre o aleitamento materno!
.
A OMS preconiza que os profissionais da saúde passem informações valiosas para as pacientes a respeito do aleitamento, assim como os benefícios do leite materno, vamos ver quais são?:

-Alimento completo: atende todas as necessidades de nutrientes até os 6 meses

-Fácil digestão: Evita cólicas nos nenes.

-Reforça imunidade: Fortalece sistema imunológico, previna alergias, obesidade e intolerância ao glúten.

-Fortalece vínculo mãe e filho

-Dentinhos saudáveis: a sucção ajuda no desenvolvimento da arcada dentária no nene.

-Puerpério: Evita o sangramento excessivo no pós-parto.

-Pratico, grátis e natural.

-Previne asma, artrite e doenças do trato gastrointestinal.

-Bem estar: Amamentar libera na mãe o “hormônio do amor”

-Previne anemia

Outra informação importante, que deve ser passada às mães, é a técnica correta do aleitamento. Existe toda uma maneira certa na hora de amamentar, isso inclui fatores tanto da mãe quanto do bebê e as mulheres devem estar atentas a tudo isso! Vamos à elas:

Posicionamento do bebê:
– Rosto do bebê de frente para a mama
– Nariz encostado no mamilo
– Cabeça e tronco alinhados
– Corpo do bebê próximo ao da mãe
– Pescoço do bebê levemente extendido
– Corpo do bebê bem apoiado pelas mãos da mãe

Agora veja como deve ser a “pega” do seu bebê:
-Boca bem aberta pegando todo mamilo
-Lábio inferior evertido
-Queixo tocando a mama
-Movimentos de deglutição visíveis

Fique atenta para sinais de “pega” incorreta.
-Bochechas encovadas
-Ruídos de lingua
-Dor na amamentação
-Mama esticada ou deformada.

Agora que você sabe os benefícios de amamentar e como amamentar, você não tem mais dúvidas certo? ERRADO!!!!
Ok! Então vamos ver a seguir as dúvidas mais frequentes que surgem no consultório a respeito do aleitamento materno!

1. É verdade que algumas mamães tem pouco leite?
Ter pouco leite é um mito comum. Na maioria dos casos a pouca produção de leite está relacionada a erro da técnica ou baixa frequência das mamadas. Afinal, a estimulação da sucção do bebê no mamilo é responsável por produzir a prolactina, logo, quanto mais você oferecer o peito ao seu filho, mais leite produzirá

2. Dr. estou achando que meu leite é fraco?
Outro mito. O aspecto translúcido do leite no início da mamada pode ser interpretado como ausência de substâncias nutritivas se comparado com o aspecto do leite de vaca. Mas isso não é verdade. O aleitamento materno exclusivo garante o desenvolvimento adequado para o bebê.

3. Dr. devo dar um ou os dois peitos?
O ideal é oferecer um peito ao nenê e esperar que ele mame todo leite armazenado, em seguida oferecer o outro peito. O leite do final da mamada é mais consistente e possui nutrientes que o leite inicial não oferece.

4. Os remédios que eu tomo vão passar para o bebê no leite?
Nem todos. A OMS possui uma classificação de medicações permitidas e contraindicadas durante o período de amamentação

Se ainda tiver dúvidas converse com seu médico ou mande um email para drbruno@consultoriojacob.com que ela pode aparecer aqui no blog ser mãe!
.
Por Dr. Bruno Jacob

Instagram: @drbrunojacob
www.facebook.com/drbrunojacob

PLACA


Comentários
1
Compartilhe este post
Pin It

10 motivos para não ter filhos

Olá mamães talvez você chegou aqui e pensou mais como pode uma mãe relatar dez motivos para não ter filhos, mas garanto que a leitura vale a pena

Muitas pessoas querem ter um filho é instinto, já outras não querem e ponto cada pessoa tem que ser respeitada afinal de contas cada um sabe o que é melhor para si  e é melhor só ter um filho quem realmente quer.

De acordo com a pesquisa feita, esses casais relataram 10 motivos para não ter filhos. Vamos a eles.

10 motivos para não ter filhos

1) Filhos custam caro: Alimentação, educação, roupas e criação é preciso ter dinheiro.  Pode até ser porém não é mais caro que um apartamento de luxo, um carro do ano ou uma viagem de Cruzeiro dando a volta ao mundo.

2) Parto é dói demais: sentir dor, vê seu corpo mudando drasticamente, aumento de peso, sentir contrações são alguns dos motivos citados pelas pesquisadas que não pensam em gravidez. “A gestação e o parto acabam com o corpo da mulher”, diz a terapeuta de casal Sylvia Faria Marzano, diretora do Instituto ISEXP. E, neste caso, não é só a mulher que não quer ver seu corpo deformado, mas o companheiro dela também. “Parto é dor, sangue e cansaço. A anestesia local é de grande valia mas, mesmo assim, está longe de ser algo agradável”, afirma a escritora Corine em seu livro.

3) Medo de não ser um bom pai ou mãe: “Há quem não acredite em sua capacidade de educar e amar uma criança”, afirma a psicóloga Patrícia Spada. Medo de errar no futuro faz com que nem se inicie a aventura da paternidade.

4) Priorizar a carreira: “Ser bem-sucedida em uma profissão, ser reconhecida pela sua capacidade acarreta uma grande realização pessoal e filhos iriam atrapalhar a ascensão profissional”, conta a psicóloga Sueli Castillo.

5) Fim da vida sexual: o amor pode não acabar com a chegada dos filhos, mas há quem diga que o desejo desaparece. “O atentado estético contra o corpo da mulher a faz, durante vários meses, parecer um bicho grande, disforme e engordado à força. Muitos homens até acham bonito, mas nem por isso têm tanta vontade assim de fazer amor com elas”, diz Corine.

6) Evitar erros do passado: “Pessoas traumatizadas pela separação conjugal dos pais querem que os possíveis filhos não venham a sofrer desilusões como as que passaram”, diz a terapeuta Sylvia.

7) Fim da vida social: por alguns anos, criar filhos significa abrir mão de festas, reuniões sociais, passeios e viagens com os amigos.

8) Pressão da família e dos amigos: “Ter filhos é uma decisão que depende de possibilidades internas de cada um e não pode ser para atender a expectativa de outros”, afirma a psicóloga Silvana Martani.

9) Ter atenção exclusiva do companheiro: Há casais que sentem dificuldade em dividir o amor com outro, mesmo que seja um filho.

10) Simplesmente não quer: é uma opção e não uma obrigação imposta pela sociedade. “Não ter tempo para se dedicar a um filho, querer viver em função de si mesmo e não estar disponível para mudanças e novas rotinas são alguns motivos que levam a esta opção”, afirma a psicóloga Walnei Arenque.

Essas fotos me fizeram rir muito!

NÃO TER FILHOS

10 motivos para não ter filhos

Slide_350214_3756570_free

NÃO TER FILHOS

slide_350214_3756574_free

slide_350214_3756575_free

slide_350214_3756577_free

slide_350214_3756579_free

slide_350214_3756580_free

slide_350214_3756581_free

slide_350214_3756582_free

slide_350214_3756586_free

slide_350214_3756588_free

slide_350214_3756590_free

Reportagem via A Critica

 


Comentários
1
Compartilhe este post
Pin It

Fotos Mostram Como os Bebês cabem no útero

Fotos mostram exatamente como os bebês cabem no útero materno. Quando estamos grávidas nos perguntamos como um bebê pode caber em nosso ventre, se ele está bem se não está apertado, se tem espaço suficiente.

FOTOS

Fotos Mostram Como os Bebês cabem no útero

Quando chega o grande dia fica difícil de acreditar como foi que aquele ser coube dentro de nós e se fosse gêmeo como seria. Fico a pensar nas gravidas de trigêmeos ou mais.

Difícil de acreditar como eles ficam 09 meses em um espaço tão apertadinho .

Deus é perfeito em suas obras, e faz um bebê se sentir tão bem no forninho da mamãe que muitos nem querem sair.

E na minha curiosidade pesquisando pela net me deparei com a página da fotógrafa holandesa Marry Fermont que começou a registrar os recém-nascidos exatamente depois do parto ainda em posição da qual eles se encontravam no útero.

Fotos Mostram Como os Bebês cabem no útero

FOTOS

FOTOS

bebe-no-utero-3

bebe-no-utero-5

bebe-no-utero-6

bebe-no-utero-7

Marry é  fotografa especializada em imagens de parto e sempre pede para que o médico, a enfermeira ou o pai da criança segure o recém-nascido na pose que já é a marca registrada de seu trabalho.

Quando o filho da fotógrafa nasceu, ela pediu para que um amigo registrasse seu filho na mesma posição. Em seu site oficial, ela conta que a posição é relaxante para os bebês, porque eles se sentem seguros nessa postura, a mesma em que eles ficavam dentro do útero materno.

Marry espera que suas fotos retratem a beleza que existe no fato de uma nova vida se desenvolver dentro do corpo da mulher – o que ela chama de “a perfeita criação”. “Você vê o bebê sair, mas, uma vez que ele está fora, é muito difícil imaginar que em algum momento ele já esteve dentro de você. Isto dá uma pequena idéia de como ele se encaixa”, contou a fotógrafa ao Huffington Post.

Espero que tenham gostando do post , fiquei encantada com cada imagem.


Comentários
0
Compartilhe este post
Pin It