Resultados para: brincadeiras

 A respiração incorreta pode apresentar vários motivos para a criança dormir com a boca aberta seja,  resfriado, alergia, presença de adenoide, principalmente à noite, para dormir. Entretanto, esse período de respiração oral deve ser curto, somente enquanto persistir o problema, pois o normal é respirar pelo nariz.
Desde que o bebê nasce ele deve respirar pelo nariz. A respiração pelo nariz permite o aquecimento, umidificarão e filtração do ar que chega aos pulmões. Entretanto, muitas crianças apresentam uma respiração mista, isto é, às vezes respiram pelo nariz e às vezes respiram pela boca. As causas podem ser muitas, tais como problemas anatômicos, desvio de septo ou crescimento da adenoide, malformações,  fatores inflamatórios,  infecções, no caso da minha filha teremos que fazer cirurgia das amídalas e adenoides ela tem muita carne no nariz idade ideal 10 anos, meio complicado pelo SUS mais indo a luta.  

Respiração não feita de modo correto pode afetar os estudos

A respiração feita somente via oral compromete a educação na infância. A criança tenderá a ficar cansada em suas brincadeiras e em atividades físicas. Na fase da alfabetização, ela poderá sofrer dificuldade em manter a atenção, por consequência, ficará mais agitada e até mesmo agressiva com os colegas, pois terá mais dificuldade em se concentrar.

 photo sono_zpsed940256.jpg

Como observar se seu filho estar fazendo a respiração corretamente

Para descobrir se seu filho apresenta problemas de respiração, fique atenta se seu filho dorme com a boca aberta, ronca, baba durante o sono e tem pesadelos frequentes. Outros indícios de que a respiração está sendo feita de forma inadequada estão ligados ao sono agitado, olheiras, diminuição de olfato e paladar, sonolência ou agitado durante o dia, assim como dificuldade de aprendizagem ou desconcentração.

Procure um especialista para saber exatamente qual tratamento seu filho vai precisar fazer, sua observação e relato ao médico são muito importantes e também acompanhamento desde pequeno.
Até a próxima bjs Nanda

Compartilhe este post
Pin It

sono da criança é muito importante não só para o seu desenvolvimento, mas também para o bem estar da criança. Aqui em casa a pequena direto muda a rotina, tem vez que dorme logo  e sem acordar de madrugada, e  outras dorme super tarde e acordar varias vezes de madrugada, o que é comum que  as crianças mudem a rotina, mas precisamos como pais regular o sono da criança. Se uma noite mal dormida ou com poucas horas de sono já é ruim para um adulto, para uma criança é um problema muito maior. Elas ficam irritadas, agitadas, agressivas e podem ter dificuldades para se concentrar no dia seguinte.  Devemos ensinar os pequenos que dormir cedo é saudável: o organismo descansa e se recompõe para o dia seguinte. 


Faça silêncio 
Televisão ligada, luz acesa, barulhos, computador e muita conversa chamam a atenção das crianças e devem ser evitados. Tudo isso faz com que os pequenos fiquem acordados e demorem ainda mais para pegar no sono. Cores muito intensas também afetam o momento de descanso. Mantenha o quarto escuro ou com o mínimo de luz possível, se a criança tiver medo do escuro. Também é recomendável não ter brinquedos em sua cama. Mas caso ela goste de dormir com algum bichinho de pelúcia, não há problema facilita o sono da Criança.

Ritual do sono da criança

Crie uma rotina noturna prévia no momento do descanso e siga à risca todos os dias. A criança se acostumará e, com o tempo, perceberá quando estiver chegando a hora de dormir. Independente da idade, é importante que os pais acostumem e acompanhem o ritual dos filhos e não percam o foco quando a criança crescer. O hábito deve ser sempre o mesmo: fazer xixi, escovar os dentes, tomar banho, vestir o pijama e ir se acalmando para uma boa e tranquila noite de sono da criança. Dessa forma, não só os filhos descansam, mas também os pais. 

Evite algumas brincadeiras 

Para as crianças, toda hora é hora de correr, pular e brincar. A pilha parece não ter fim. Quando chega a noite, elas devem se acalmar. Atividades mais tranquilas, como jogos de perguntas e respostas, jogos de tabuleiro, quebra-cabeças, jogos de cartas ou até ler uma história ajudam a pegar no sono mais facilmente. Assim, os pequenos se acalmarão, o que os leva para a cama mais cedo e facilita o repouso noturno. 

Do berço para a cama 

Muitos pais acreditam que, ao chegar uma certa idade, as crianças devem mudar o lugar de descanso. Porém, cada um tem seu tempo. Algumas vezes, isso termina afetando o sono da criança. Não é porque ele já tem dois anos que precisa dormir na cama. Se o seu pequeno tem dificuldade para descansar ou fica muito irritado na hora de dormir, voltar atrás pode ser a solução. Não será o fim do mundo. Muito pelo contrário, todos irão descansar tranquilamente. 
  

Balanço 

Quando a criança está irritado, chorando e não consegue dormir, é quase impossível não seguir o truque: pegar a criança no colo, balançá-la e cantar uma música de ninar. Não existe mal algum nisso. Mas o balanço não deve ser usado para o  sono da criança, mas para acalmá-lo. Ao dormir balançando, a criança não chega a ter o sono profundo e restaurador. Ela não descansará e acordará irritada e com sono. Se estiver viajando e quiser utilizar o bebê-conforto, tudo bem. Mas não a acostume a ele. 
 photo 6950df93-dce9-4fa8-8614-87ed5803e900_zps6eaf3ae9.jpg

  

De olho no relógio 

Não espere ver seu filho bocejando para dizer que é tarde e está na hora de dormir. Quanto mais cansado estiver, mais dificuldade para repousar ele terá. A criança deve se acostumar com o horário de ir para a cama. Até os três anos de idade, as crianças precisam dormir normalmente 11 horas por noite. Estipular um horário, além de criar um costume, facilita seguir os outros passos para fazer os pequenos dormirem mais cedo. 
  

Técnica E.A.S.Y. para o Sono da Criança

O livro “A encantadora de bebês” ensina a utilizar a técnica E.A.S.Y. (sigla em inglês que significa alimentação, atividade, sono e você). Com esse método, o bebê deve se alimentar, fazer alguma atividade e descansar. Assim, você terá tempo livre para fazer o que quiser. E acriança entrará em uma rotina. A técnica requer muita persistência. Não se deixe levar porque você tem uma visita ou não está em sua própria casa. Lembre-se: esse método varia de criança para criança.

Compartilhe este post
Pin It
O-desenvolvimento-da-criança-de-1-ano-e-4-meses

O desenvolvimento da criança de 1 ano e 4 meses, minha filha que estar  nessa fase  o que tem sido algo desafiador, pois  ela explora tudo o que vê, como já faz há alguns meses: observando tudo com  mais cuidado, pondo na boca, girando, jogando no chão. Mas agora ele vai começar a querer ir mais além, testando seus próprios limites físicos.   Minha filha já que sabe andar, e tenta caminhar carregando uma caixa pesada. É teimosa: muitas vezes não vai conseguir. Deixe-a fracassar, em vez de ajudá-la. Ela precisa aprender que certas coisas ainda não é capaz de fazer.   Ela empurrar uma cadeira até a estante, para subir e alcançar os objetos “proibidos” que ficam lá em cima, por isso, toda atenção é pouca, principalmente na cozinha, nessa idade, o perigo de intoxicação também é grande. Tirei produtos de limpeza e remédios da vista dela, mesmo em lugares altos, uma vez eu distraída na cozinha fazendo o almoço a Gabi veio até a pia que estava aberta e pegou o desinfetante rapidamente eu tomei das mãos dela, mais poderia acontecer algo, então o melhor é evitar. 
  A coordenação motora fina está cada vez melhor. A Gabi vira as páginas de revistas ou livros, e  da minha agenda sabe exatamente o que fazer se eu coloco um giz de cera na mão dela. Só não saberá onde fazer, por isso fico por perto para não acabar com as paredes e móveis rabiscados. Esse é um bom momento para experimentar pintura com os dedos. Usa guache ou fazer sua própria tinta, misturando corante para doces com farinha e um pouco de água. Grude o papel na mesa, com fita adesiva, para facilitar. Se puder fazer isso no quintal, melhor. Não se esqueça de tirar fotos da bagunça!   

O certo e ao errado 

Minha filha Gabi aprendeu rápido quais comportamentos lhe garantem atenção — e quais terminam em bronca. O impressionante é ver como ela sabe que certas coisas são erradas  Ela também imita as ações para demonstrar afeto. Se recebe beijos e abraços, provavelmente vai distribuí-los também.   A imitação é base para brincadeiras, por isso tudo o que imite a vida do dia-a-dia vai interessá-lo (telefones de brinquedo, panelinhas, carrinhos, bonecas).   Eu já estou ensinando a dizer as palavras mágicas “por favor”, “obrigado” e “com licença”. Não preciso obrigá-la a dizer toda vez, mas mostrar como as pessoas ficam felizes de vê-la ser tão educado.   


Chiliques  da minha filha
Se você acha que, por ser uma mãe calma, iria ter um filho comportado, certo? Errado, porque até a mais boazinha das crianças tem chiliques e acessos de fúria nesta idade. Você não tem como controlar o comportamento do seu filho a todo momento. Por um lado, são impulsos normais, mas por outro você vai precisar contê-lo.   Quando ela atira objetos ou até se atreve a me bater, é meu papel ajudá-la a se controlar e expressar o que está sentindo de um jeito mais adequado.  

Entendendo o que minha filha fala 


Com 1 ano e 4 meses,  a Gabi possui um vocabulário de cerca de sete palavras, mas isso pode variar bastante. O fato é que ela usa muito mais a comunicação não-verbal que a verbal, mesmo sendo bem falante.  

 Minha filha ama animais 


 Formiga, minhocas, cachorro, e mosquitos podem ser incrivelmente interessantes para uma criança desta idade. Panelas e talheres são outro sucesso no ranking de brincadeirasda minha filha. Sempre que vejo minha filha muito intrigada com alguma coisa, converso  com ela sobre aquilo.   “Cadê o totó ? como faz o totó “au au” ou “Olha a formiguinha ou a minhoquinha amiguinha de Gabi ?”. O incentivo à observação é excelente para desenvolver a capacidade sensorial da criança.   Você já conseguiu ler um livrinho inteiro para o seu filho? Algumas crianças são mais atentas que outras, mas com esta idade elas começam a ficar mais interessadas nas histórias em si. Um dos passatempos preferidos pode ser apontar as figuras e dizer o nome delas, mil vezes (pois as crianças amam repetições)  minha filha ama, rimos muito. Incentivo minha filha com entusiasmo e pergunto: “Mostre para a mamãe minha filha onde está a formiga”. Ela se diverte virando as páginas — talvez até fique muito bravo se você tentar ajudá-lo, num sinal de sua crescente independência.
 photo page_zpseefb8c01.jpg
 photo page1_zpsf68d6ac2.jpg
 photo _DSC0079_zps72100ad2.jpg


Compartilhe este post
Pin It