Resultados para: exames

Ola meninas tudo bem? hoje é dia de falar sobre a saúde  da mulher, então vamos lá?


AMENORREIA: SERÁ QUE EU TENHO?


A amenorreia é a ausência da menstruação que pode ser de dois tipos: a primária é caracterizada pela falta de sangramento até os 14 ou 16 anos a depender da presença ou não de outras características sexuais como pelos pubianos, broto mamário e etc. A secundária ocorre quando a menstruação teve início no período normal, mas passa a se ausentar por períodos de três a seis meses.

Os sintomas associados à amenorreia são dores de cabeça intensas, acne, falta de lubrificação vaginal, alterações da voz, aumento do crescimento dos pelos pelo corpo, aumento dos seios e cólicas periódicas sem sangramento. Todos esses sintomas podem aparecer em mulheres completamente saudáveis, pois a doença pode se desenvolver a qualquer momento. Também existem mulheres que podem ter amenorreia de forma assintomática.

Nos casos de amenorreia primária, o atraso no sangramento pode ser causado por defeitos congênitos no sistema reprodutor da mulher, problemas hormonais e até mesmo pela falta de abertura na membrana presente na entrada da vagina, o hímen, que muitas vezes pode ser tão espesso a ponto de não dar vasão à menstruação. Já na amenorreia secundária, as causas podem ser perda de peso de forma drástica, transtornos alimentares, gravidez desconhecida pela paciente, estresse, ansiedade, OBESIDADE, desequilíbrio hormonal, excesso de exercícios físicos, falha ovariana prematura e cicatrização uterina após algum processo cirúrgico.

O diagnóstico é realizado pelo ginecologista por meio da avaliação do histórico da paciente, exames de sangue, ultrassom pélvico e exames ginecológicos. O tratamento depende da causa da amenorreia, se o atraso for considerado normal, com a menina tendo sinais da puberdade até os 14 anos, é recomendado aguardar até a paciente completar 16 anos. Do contrário, o médico analisará caso a caso e verificará o melhor tratamento para cada causa, como mudança de estilo de vida, uma DIETA específica e o uso de medicamentos adequados. Se sua menstruação for interrompida abruptamente e se mantiver ausente por mais de três meses, sem sinais de gravidez, procure seu ginecologista. É importante investigar se o motivo é a amenorreia ou outra doença que provoque a suspensão do sangramento, que podem até mesmo comprometer a fertilidade da mulher.



 photo Image7_zpsc505836f.jpg
Blog:http://www.blogdemaepramamaes.com/



Compartilhe este post
Pin It

Vulvite e Vulvovaginite por Daiane Souza

Ola meninas tudo bem? hoje é sexta feira dia de falar da saúde da mulher, e o tema de hoje é Vulvite e Vulvovaginite

VULVITE E VULVOVAGINITE

Vulvite e Vulvovaginite são inflamações da parte externa do órgão genital feminino (chamada vulva). A vulvite é a irritação da vulva, e a vulvovaginite, da vulva e da vagina. São provocadas, principalmente, por diversos micro-organismos, que causam corrimento. As mesmas bactérias que originam a Candidíase, a Triconomíase e Clamídia podem desenvolver a vulvite e a vulvovaginite.

A vulvovaginite também pode ser causada pelo uso de produtos alérgicos, como calcinhas de tecido sintético, amaciantes, papel higiênico colorido ou perfumado, sabonetes perfumados, e também pelo hábito diário, como o uso do chuveirinho como ducha vaginal.

As mulheres grávidas podem desenvolver vulvites crônicas após o parto, devido a sua sensibilidade com determinados produtos químicos, o látex da camisinha, tampões vaginais e sabonetes íntimos. A sua imunidade baixa propicia o desenvolvimento das infecções mais facilmente.

SINTOMAS

Os sintomas mais comuns da vulvite e da vulvovaginite são:

Inflamação da vulva;
Vermelhidão;
Corrimento;
Prurido vulvar (coceira intensa na vulva).
O que diferencia a vulvite e a vulvovaginite das outras doenças sexualmente transmissíveis são o tipo de irritação, a textura e a cor do corrimento

.

DIAGNÓSTICOS

Assim como nas doenças sexualmente transmissíveis, a vulvite é diagnosticada pelos exames ginecológicos, e se necessário, a vulvoscopia.

EXAMES

Vulvite e Vulvovaginite são inflamações da vulva e da vagina, respectivamente, se manifestando pela vermelhidão, inchaço e ardor na região genital. A origem da enfermidade pode ser infecciosa, inflamatória, hormonal, por uso de produtos que provocam reações alérgicas, tratamentos quimioterápicos e falta da higiene íntima adequada. A menopausa também aumenta a predisposição à doença, com a queda dos hormônios e a consequente redução da secreção vaginal natural e a perda de elasticidade dos tecidos vaginais, a região lesiona-se com mais facilidade abrindo caminho para infecções.

O diagnóstico da doença é realizado por meio do exame clínico ginecológico no qual o médico observa o aspecto do genital e se atenta às queixas da paciente. Mas, o exame mais confiável para o diagnóstico é a vulvoscopia, procedimento realizado com o aparelho chamado colposcópio, que permite a ampliação de até 40 vezes, possibilitando uma análise detalhada da vulva. Após o resultado, o tratamento deve ser iniciado o mais rápido possível e durante o tempo indicado pelo o ginecologista para garantir a cura da doença e evitar a possibilidade de uma nova infecção.

PREVENÇÃO

Para impedir o surgimento dessa doença, devem-se evitar os seguintes hábitos diários:

– Ducha vaginal;

– Uso de roupas justas na região genital;

– Uso de roupas íntimas de tecidos sintéticos;

– Sexo sem camisinha;

– Sabonete perfumado e com PH elevado;

– Uso de absorventes diários.

TRATAMENTOS E CUIDADOS

Para o tratamento correto da vulvovaginite e da vulvite, a mulher deve realizar uma consulta com o médico ginecologista. As principais indicações são medicamentos orais e mudança de hábitos.

Evite passar cremes cicatrizantes na região da vulva e da vagina, isso pode piorar a inflamação. A automedicação é perigosa. Qualquer tratamento deve ser indicado por um médico.

CONVIVENDO

Vulvite e Vulvovaginite são inflamações da vulva e da vagina que apresentam sintomas como vermelhidão, inchaço, ardor e corrimento na região genital e podem ter fundo infeccioso ou inflamatório. O tratamento é realizado por medicamentos via oral e cremes vaginais, e apresenta alto índice de sucesso na cura. Mas, o que fazer quando o problema se torna rotina?

A recorrência de infecções vaginais como vulvite e vulvovaginite tem origem em um possível desequilíbrio da flora vaginal causada por diversos motivos: queda da imunidade, alergias, estresse, uso de calcinhas de tecido sintético e roupas muitos justas que não permitem a respiração da pele, falta da higiene adequada e relações sexuais sem proteção.

Além disso, caso ocorra crises por vulvite ou vulvovaginite em um curto espaço de tempo, procure o seu ginecologista com urgência, descreva o quadro, realize os exames ginecológicos indicados e siga o tratamento com rigidez, só assim será possível se livrar de vez dessa doença que incomoda tantas mulheres pelo mundo.

 photo Image7_zpsc505836f.jpg
Blog:http://www.blogdemaepramamaes.com/



Compartilhe este post
Pin It

Minha última Consulta Pré- Natal

Image Hosted by ImageShack.us
Amigas linda quero agradecer ao carinho com o cantinho da amiga Rose, meu muito obrigada meninas vocês são demais mesmo
amo todas vocês.
Quero agradecer a Deus pela vida de vocês, da minha família, e da minha pequena Gabi como Ele é maravilhoso, me concedeu hoje minha última consulta oque foi resolvido lá:
* Estou com 40 semanas, posso aguardar até 42;
*Mas dia 23 estarei indo a maternidade para, fazer exames 
se estou tento alguma dilatação e vou conversar com quem provavelmente vai fazer meu parto(devo fazer exame de toque aff);
* Todas as duvidas serão tiradas no dia 23 ;
Então é só meninas sobre minha Gabi, nem contrações e nem dores.
O engraçado que antes sentia dores em tudo que era lugar, ela até queria nascer antes tive que fazer repouso rs e agora ela nem tá ai pra vim e a mamãe, papai e irmãzinha todos aqui a mil no aguardo fora os amigos que me ligam perguntado se já nasceu rs 
já vi tudo meninas minha Gabi quer mesmo estreia viu rs
Image Hosted by ImageShack.us

Minha pequena vestida para a festinha da escola caipira nem pensando pode meninas rs
Image Hosted by ImageShack.us
Image Hosted by ImageShack.us

Abençoada noite bjs

Compartilhe este post
Pin It

Oi minhas lindas

 photo sernina_zps1e7a1de7.pngOlá meninas lindas como estão vocês photo tumblr_m4i3ijnBzd1qdlkyg.gif Nós estamos bem graças a Deus, amanhã tenho pré- natal pois Gabi até agora nada rs então, vamos que vamos pra não ir só Isa vai comigo rs o dia foi tranquilo apenas algumas dores fracas mais nada.

Amigas queriam que me ajudasse ou melhor minha nova amiga a Rose é nova nesse mundinho e tem um blog que estar precisando de nosso carinho rs, e como somos receptivas ebaa vamos visita-la e dar a ela o nosso olá rs Rose blog dela Planejando Um Sonho…Um Filho é só clicar no link e não esqueçam de seguir vamos ajuda mais uma amiga tentante

  photo 54_zps33d28340.gif

 photo carinho_zps1cbbbb94.gif
Tem sorteio no blog da amiga Myllena vamos lá meninas vamos participar é só clicar na imagem acima por que eu já estou participando hehe.

 photo 54_zps33d28340.gif

Ontem conseguir levar a Isa ao pediatra, ótima medica, gostei muito olhou ela por completo sem nem eu precisar falar, passou exames de sangue e o de vistas e o remédio de verme não vai precisar tomar vitamina, e a fase da minha gata é não gostar de tomar banho rs
isso mesmo quando era pequena amava ser peixe hoje ama ser gato a pediatra até brincou, e como ela já tá uma mocinha tenho que ficar de olho pois eu menstruei com 11 aninhos rs, então é isso.    
amanhã retorno para conta como foi o pré-natal                                              photo 616445m3fobhhpmg.gifbjs

 photo images50_zpsb1be55e8.jpg

Compartilhe este post
Pin It