Resultados para: amamentação

Desmame Diurno Parte I- Como Iniciar e Quando

Há exatamente um mês venho fazer o desmame diurno da Gabi, pois pretendo manter a mama até os dois anos e também notei que ela não estava querendo se alimentar direito por causa da mama, e por esse motivo estava perdendo peso.
DESMAME DIURNO

Desmame Diurno Parte I

 Quando e porque comecei o desmame diurno

Por que minha filha não estava se alimentando direito, querendo a mama invés da comida dela, não queria mais nada e notei que isso já estava atrapalhando seu desenvolvimento. Reparei também que era mais por vicio dela toda hora pedia a mama durante o dia.

O lado emocional do Desmame

A Gabi chorava quando eu dizia que não, eu tinha que distraí-la, pedia pra a maninha ou o papai para dá a comidinha dela pra facilitar, mais o pior mesmo era o lado emocional de uma certa maneira isso
é uma separação e dói sim, ela ficava muito chatinha, chorando por qualquer coisa, se negando a comer qualquer coisa, para mim era uma reação à separação da nossa relação e eu entendia isso muito bem.”O desmame é um
desligamento.” Queria que ela parasse sem eu precisar interferir se seu filho começar, aproveita pois
é hora de a mãe valorizar outros momentos com o filho para não retardar sua busca de autonomia.” Uma dica para as mães que enfrentam dificuldades nessa fase é conversar diariamente com seus bebês (e consigo mesmas) para
preparar o desmame, que deve ser gradual, respeitando o ritmo da criança.
DESMAME DIURNO

Desmame Diurno Parte I

 

Iniciando o desmame do jeito certo

– Inicie o desmame com sucos, que podem ser dados de manhã, entre as mamadas.
– Após dez dias, comece com as papas de frutas.
Assim como o suco, a papa pode ser oferecida como um lanche, no intervalo entre as mamadas.
– Depois de um mês tomando suco e comendo frutas amassadas ou raspadas, é hora da papa salgada, que pode substituir uma das mamadas.
– Ao final de dois meses após o início do desmame, dá para introduzir a segunda refeição salgada.
– A papa de fruta continua como opção de lanche da manhã ou da tarde.

– Apresente os alimentos gradualmente,iniciando um item diferente a cada três dias. O volume da porção depende da
aceitação do bebê. Em geral, três a quatro colheres de sopa por refeição são suficientes.


Comentários
21
Compartilhe este post
Pin It

Estava fuçando na net e me deparei com esse texto e trouxe na integra pra vocês eu amei a ideia.

A última moda neste verão entre mães que amamentam é o peitolé _picolé de leite materno. Além de refrescar, o tetolé, como também é chamado, teria a propriedade de aliviar as dores da primeira dentição.

Vanessa Rodrigues ofereceu o peitolé para a filha, Beatriz, de seis meses e meio, pela primeira vez na semana passada. “Li sobre ele em grupos de amamentação e como os dentinhos dela já estão rasgando, resolvi oferecer”, afirma.

Moradora de Araraquara, no interior de SP, Vanessa diz que perguntou antes para a pediatra se podia oferecer o picolé de leite materno para a filha. “Ela liberou.”

E como foi a experiência da Beatriz com o peitolé? “De início ela achou estranho, pois nunca havia experimentado um alimento gelado, mas percebi que ela reconhecia o sabor e persistia em pegar o picolé e levar a boca. Logo foi se acostumando e vagarosamente degustando!”

O assunto é tema de posts em grupos sobre amamentação nas redes sociais. Mas ele já é antigo. Já havia grupos de mães que debatiam o tema no Orkut.

A física nuclear Maíra Nunes, 34, por exemplo, faz sorvete de massa com leite materno para o filho Francisco, com 22 meses.

Segundo ela, a receita de sorvete de massa de leite materno é praticamente a mesma do convencional. “Só diminui as quantidades de uma receita de sorvete de creme, eliminando o açúcar e trocando o leite de vaca pelo meu leite ordenhado. Uso a máquina de sorvete para fazer. A receita original é do livro de receitas da própria máquina. Meu marido teve a ideia de fazer o sorvete de massa quando o Cisco não aceitou bem o “leitolé.”

Simone Moraes, 34, mãe da Catarina, de 5 meses, também deu ‘peitolé’ para a filha pela primeira vez na semana passada.

Segundo ela, a bebê aparentemente não gostou muito. A primeira reação dela foi pegar e abrir a boca. Dai sentiu o gosto e ficou ok. Mas encostou de novo e ficou reclamando. Não fiz pelo dente, fiz pelo calor insuportável.”

Apesar  das caretas da filha, Simone disse que fará mais uma tentativa. “Não vou desistir.”

A médica Djinane Spinosa Zerlotto Rotta, 38, também mistura frutas no picolé para a filha Alice de 2 anos, que tem alergia à proteína do leite de vaca. “Ela adora picolé, o de leite materno geralmente bato com banana, morango ou manga. Aqui sempre tem picolé caseiro e sem açúcar, só de fruta no freezer.”

A receita é fácil, segundo ela. eu ordenho o leite, cerca de uma xícara de chá, bato banana com frutas secas( tâmara ou blueberry) no mixer, misturo ao LM, coloco em forminhas q adquiri em supermercado, e pronto!”

RECOMENDAÇÃO MÉDICA

E o que dizem os médicos? A coordenadora-técnica do Hospital e Maternidade Santa Joana, Helenilce de Paula Fiodi Costa, diz que é preciso tomar cuidado com o risco de contaminação na elaboração do picolé de leite materno.

Além da questão da higiene e armazenamento, Helenilce recomenda que o sorvete de leite materno seja oferecido apenas para bebês com idade acima de seis meses.

“Se, hipoteticamente, for feito em condições adequadas pode ser uma opção para crianças maiores de seis meses. “Nas menores poderá haver lesão das mucosas e língua pelo frio.”

A médica dá uma sugestão de troca para as mães. “Uma opção seria o congelamento de sucos de frutas com o cuidado de evitar o contato contínuo da superfície gelada com a língua e mucosas para evitar a lesão pelo frio.”

 photo 19jan2015---beatriz-filha-de-vanessa-rodrigues-experimenta-o-peitole-pela-primeira-vez-no-inicio-a-pequena-achou-estranho-ma_zpsi6g2953t.jpg

CUIDADOS COM A COLETA E ARMAZENAMENTO NO VERÃO

Helenilce diz que os cuidados são os mesmos que as mães devem ter em qualquer época do ano.

-Banho diário;

-Ambiente climatizado ou bem ventilado;

-Antes da ordenha: lavar bem as mãos com água e sabão e separar pelo menos 2 frascos de vidro com tampa esterilizados;

-Passar uma gaze ou algodão embebido em água fervida morna ou fria nas aréolas;

-Ao iniciar a ordenha desprezar os primeiros jatos de leite;

-Esgotar uma mama e colocar o conteúdo no 1º frasco e levar imediatamente ao refrigerador domestico (0 a 4ºc) colocar no fundo da geladeira e não colocar na porta. esgotar a 2ª mama e colocar o conteúdo no 2º frasco e levar ao refrigerador;

-No refrigerador o leite deve ser utilizado em até 48h. no freezer domestico deve ser utilizado em até 15 dias (após retirar do freezer o leite deve descongelar naturalmente em ar ambiente, e desprezar as sobras);

-As bombas manuais para extração de leite devem ser lavadas com água e detergente e ser esterilizadas.

 POR FABIANA FUTEMA
Fonte:http://maternar.blogfolha.uol.com.br/2015/01/19/maes-recorrem-ao-peitole-para-refrescar-bebes-e-aliviar-incomodo-da-denticao/


Compartilhe este post
Pin It
Está grávida é um dos presentes maravilhosos da vida de uma mulher,  é uma benção sem explicação, apenas sentimos e que cada dia cresce dentro da gente esse amor.
Está grávida é um milagre, pois não sei outro significado, em poder expressar,  ter outro ser dentro da gente, sendo gerado de maneira perfeita e completa, Deus fez tudo com muita perfeição e nós mulheres que carregamos essa responsabilidade, sintam-se especiais pois realmente somos.
Está grávida é ter momentos de preocupação, medo, alegrias, amor e surpresas e necessitamos de apoio, carinho e atenção, então nessa fase tão gostosa da vida aproveite cada momento  e curta as vantagens de está grávida.

Vantagens de está grávida

1. Você se sentirá poderosa: Afinal de contas, você está gerando uma vida;
2. Você receberá mais atenção das pessoas por está grávida: Familiares, amigos e até desconhecidos terão prazer em ajuda-la e demonstrarão interesse em saber como vai a gestação.
3. A sua aparência irá melhorar: Os hormônios progesterona e o estrógeno elevado na gestação deixam a pele mais hidratada e os cabelos mais brilhantes, além da alegria em estar gerando uma vida resplandecer.
4. Você poderá dormir o quanto quiser e sem culpa: Dormir durante a gestação faz bem para o seu organismo que estará tendo um grande gasto energético para formar um bebê.
5. Você comerá quase sem culpa: Intuitivamente passará a alimentar-se melhor por causa do bebê. Mas nada a impedirá de, às vezes, se fazer uma extravagância.
6. Você ficará com seios maiores: O preparo das mamas para a amamentação deixam os seios maiores e mais firmes.
7. Você pode ter relações sexuais sem medo de engravidar: Muitas mulheres, quando grávidas, ficam mais relaxadas e sentem mais prazer.
8. Você vai se cuidar mais: Conselhos como alimentar-se melhor, exercitar-se e evitar o estresse levados mais a sério.
9. Você será chamada de mamãe: Sensação ímpar, além se ser uma ótima oportunidade para crescer e melhorar como pessoa.
Há todas as grávida desejo que curtam cada momentos único, e maravilhoso da gestação
linda Semana bjs 
 photo frases-para-gravidas-1_zpse15e178d.jpg

Compartilhe este post
Pin It

Câncer de Mama Part 2- Por Daiane Souza

 photo prog_penserosa_zps813f59f7.jpg
Fatores de risco
Os principais fatores de risco para o câncer de mama são:

Histórico familiar

Os critérios para identificar o risco genético que uma mulher tem de sofrer um câncer de mama são:

Dois ou mais parentes de primeiro grau com câncer de mama
Um parente de primeiro grau e dois ou mais parentes de segundo ou terceiro grau com a doença
Dois parentes de primeiro grau com câncer de mama, sendo que um teve a doença antes de 45 anos
Um parente de primeiro grau com câncer de mama bilateral
Um parente de primeiro grau com câncer de mama e um ou mais parentes com câncer de ovário
Um parente de segundo ou terceiro grau com câncer de mama e dois ou mais com câncer de ovário
Três ou mais parentes de segundo ou terceiro grau com câncer de mama
E dois parentes de segundo ou terceiro grau com câncer de mama e um ou mais com câncer de ovário.
Idade

As mulheres entre 40 e 69 anos são as principais vítimas de câncer de mama. Isso porque a exposição ao hormônio estrógeno está no auge com a chegada dessa idade. A partir dos 50 anos, particularmente, os riscos entram em uma curva ascendente.

Menstruação precoce

A relação entre menstruação e câncer de mama está no fato de que é no início desse período que o corpo da mulher passa a produzir quantidades maiores do hormônio estrógeno. Esse hormônio em quantidades alteradas facilita a proliferação desordenada de células mamárias, resultando em um tumor. Quanto mais intensa e duradoura é a ação do hormônio nas células mamárias, maior é a probabilidade de um tumor. Se a primeira menstruação ocorre por volta dos 9 ou 10 anos de idade, é porque os ovários intensificaram a produção do hormônio cedo e, assim, o organismo ficará exposto ao estrógeno por mais tempo no decorrer da vida.

Menopausa tardia

A lógica nesse caso é a mesma do caso acima – enquanto a menstruação não cessa, os ovários continuam a produzir o estrógeno, deixando as glândulas mamárias mais expostas ao crescimento celular desordenado.

Reposição hormonal

Muitas mulheres procuram a reposição hormonal para diminuir os sintomas da menopausa. Mas essa reposição – principalmente de esteroides, como estrógeno e progesterona – pode aumentar as chances de câncer de mama. Na menopausa, os tecidos ficam ainda mais sensíveis à ação do estrógeno, já que os níveis desse hormônio estão baixos devido à ausência de sua produção pelo ovário. Como alternativa à reposição hormonal, é indicada a prática de exercícios físicos e uma dieta balanceada.

Colesterol alto

O colesterol é a gordura que serve de matéria prima para a fabricação do estrógeno. Dessa forma, mulheres que altos níveis de colesterol tendem a produzir esse hormônio em maior quantidade, aumentando o risco de câncer de mama.

Obesidade

O excesso de peso é um fator de risco para o câncer de mama principalmente após a menopausa. Isso porque a partir dessa idade o tecido gorduroso passa a atuar como uma nova fábrica de hormônios. Sob a ação de enzimas, a gordura armazenada nas mamas, por exemplo, é convertida em estrógeno. O alerta é mais sério para aquelas que apresentam um índice de massa corporal (IMC) igual ou superior a 30. A redução de apenas 5% do peso já cortaria quase pela metade os riscos de desenvolver alguns dos principais tipos de câncer de mama. A constatação é de pesquisadores do Centro de Prevenção Fred Hutchinson (EUA), com base na avaliação de dados de 439 mulheres acima do peso entre 50 e 75 anos de idade.

Ausência de gravidez

Mulheres que nunca tiveram filhos têm mais chances de ter câncer de mama devido a ausência de amamentação. Quando a mulher amamenta, ela estimula as glândulas mamárias e diminui a quantidade de hormônios, como o estrógeno, em sua corrente sanguínea.

Lesões de risco

Já ter apresentado algum tipo de alteração na mama não relacionada ao câncer de mama também pode aumentar as chances do surgimento de tumores. Dessa forma, pequenos cistos ou calcificações encontrados na mama, ainda que benignos, devem ser acompanhados com atenção.

Tumor de mama anterior

Pacientes que já tiveram câncer de mama têm mais chances de apresentar outro tumor – nesse caso, o câncer de mama é chamado de câncer recidivo, ou um câncer de mama que sofreu uma recidiva.

Sintomas de Câncer de mama
A maioria dos tumores da mama, quando iniciais, não apresenta sintomas. Caso o tumor já esteja perceptível ao toque do dedo, é sinal de que ele tem cerca de 1 cm³ – o que já uma lesão muito grande. Por isso é importante fazer os exames preventivos na idade adequada, antes do aparecimento de qualquer sintoma do câncer de mama. Entretanto, o nódulo não é o único sintoma de câncer de mama. Veja outros sinais:

Vermelhidão na pele
Alterações no formato dos mamilos e das mamas
Nódulos na axila
Secreção escura saindo pelo mamilo
Pele enrugada, como uma casca de laranja
Em estágios avançados, a mama pode abrir uma ferida.
Na próxima sexta volto com a parte final da serie Câncer de Mama. Bjss

Compartilhe este post
Pin It