Nossa Pequena com 1 ano e 2 meses

Olá meus amores como o tempo passa rápido mas ainda bem que tenho aproveitado os momentos e desenvolvimento das minhas princesas a Gabi completou 1 ano e 2 meses dia 22, nossa pequena esta muito esperta
Ama muito a maninha
Ficar chamando ela o tempo todo
Pedi pra ir pra rua
Sabe qual o carro do papai 
Sabe azuada do carro quando tá chegando e já faz a festa
Que jogar video game com a maninha
Faz birras e já se joga no chão, pode isso
Fala frases
Me chama pra bater palmas e dançar quando uma propaganda passa na tv que ela gosta


 photo post_zps1fb95b1a.jpg

Aprendeu a falar meu nome e o do pai, mas não gosto rs
Ama tomar banho
Não gosta muito de bebe água
Gosta de escovar os dentes
Chama mamãe, papai e Isa o dia todo rs
Brinca com todos


E por ai como anda o desenvolvimento dos pequenos
Linda semana bjs Nanda


Compartilhe este post
Pin It

Minha Menina Agora é uma Mocinha

Nova fase surgindo, e com ela muitas duvidas, mais como mãe
de uma pré adolescente tento passar o máximo de informação que posso, graças a
Deus essa nova fase veio de maneira aceitável e tranquila pois sempre
conversamos sobre cada assunto e isso nos ajudou, que sigamos assim juntas e
unidas, que eu seja sempre essa mãe-amiga que sempre quis ser, me esforço faço
o meu possível   sempre, minha filha agora é uma mocinha.

 photo isa_zpsc54c70ad.jpgComecei a repara desde o ano passado os seios, depois a puberdade
e a primeira menstruação e foi assim. O importante para que a jovem encare esse
momento com segurança e tranquilidade, segundo ela, é que os pais mantenham um
canal de comunicação aberto com a filha, e bem antes da primeira menstruação.
Conversem bastante, e sempre sobre cada mudança e as que vêm
ainda de maneira natural
Procure ajuda
Para esclarecer dúvidas, leve sua filha ao médico sua filha
está crescendo e a melhor forma de ajudá-la é, além de informar e conversar
bastante, buscar ajuda especializada. O ginecologista é o melhor especialista
para orientar a jovem sobre as mudanças que ocorrem no corpo e esclarecer todas
as dúvidas.
Como os pais devem agir?
Passo 1:
Nem menina, nem moça
Não estranhe nem cobre que sua filha decida se cresceu ou se
ainda é pequena. Quando ocorre a primeira menstruação, é normal a garota
alternar comportamentos de menina e de moça – ou ter os dois ao mesmo tempo!
“A menina vive o desafio de acomodar dentro de si uma nova visão dela, do
seu corpo e da sua relação com os pais, por exemplo”, explica a
psicanalista. O segredo é conversar muito e ter paciência.
Passo 2:
Uma nova mulher
É preciso respeitar cada etapa: primeiro, a menina vai se
tornar adolescente para, anos depois, virar uma mulher. Na puberdade, a garota
é apresentada a muitas novidades, como depilação, mudanças na pele (com
possíveis espinhas ou acne) e sintomas de menstruação e de tensão pré-menstrual
(TPM), como irritabilidade, dor de cabeça, inchaço e dores nos seios. “É
importante a mãe compartilhar a sua experiência com a filha. Dizer, por
exemplo: ‘Essas coisas são novas, você está assustada’. É uma pergunta simples,
mas direta”, diz a psicanalista. Segundo Giovanna, não há receita pronta.
A mãe deve conversar sem “invadir”, vendo até onde a menina se sente
confortável para conversar.
Passo 3:
Os desafios a encarar
“Nessa fase, a sobrecarga emocional é grande e a menina
tem de se desdobrar para dar conta de tudo. O crescimento físico é rápido, e a
mente fica tentando correr atrás”, explica a psicanalista. E, dependendo
do tipo de relação que a jovem mantém com seu corpo, podem surgir dificuldades
para lidar com esse processo. “Às vezes, as meninas ficam usando roupas
muito largas para não mostrar as curvas, o bumbum ou o peito, que está
crescendo”, diz a especialista. “No limite dessa dificuldade de lidar
com as transformações, podem acontecer transtornos alimentares, como a
bulimia.” Os pais precisam redobrar a atenção.

Compartilhe este post
Pin It

A Primeira Queda

 photo Gabi_zps132bfc21.jpg
Vida de é mãe ser surpreendida pela vida, com acontecimentos
que jamais queríamos que acontecessem nessa minha caminhada como sendo mãe de
duas poucas foram as quedas,Pois mesmo com a primeira eu trabalhando sempre
tive o maior cuidado, já com a Gabi o dobro do cuidado sempre faço o possível e
sabe que de tanto cuidado e amor ficamos exausta no dia, ser mãe  não é mole e nada fácil semana passada a Gabi
tomou uma queda, ela tava brincando com a maninha, porém eu já tinha reparado
que a Gabi estava sonolenta, mas como tava achando lindo a brincadeira deixei
fui sentar no sofá e nesse sentar a  Gabi
caiu de frente com o rosto no chão, como era uma área não azulejada ela ralou o
narizinho, pra mim foi o fim me culpei, me aborreci, mais o sentimento de culpa
pelo que eu podia evitar por saber que ela estava sonolenta e eu sabia, não
saia da minha cabeça de nada adiantava.

No domingo na igreja uns me perguntavam e outro nada falavam
e minha  mente só me culpando, e na hora
de eu ir embora uma senhora chegou perto de mim e falou : -Essa é a marquinha
do aprendizado, do andar, qual a criança que nunca caiu.

Lição que aprendi: sou mãe, cuido com amor sempre mais terei
coisas que não poderei fazer pelos meus filhos, a vida é um aprendizado constante
as quedas infelizmente por mais dura que seja fazem parte da vida, não poderei
segurar minhas filhas todas as vezes que elas forem cai, porém farei sempre o possível
que elas jamais caiam e fiquem lá, a cada queda que eu não possa prever que eu
esteja para levanta-las, ser mãe é estar presente sempre e eu venho aprendendo
isso a cada dia.    

Compartilhe este post
Pin It