A semana passada recebi a noticia da dermatologista que minha caçula estava com Disidrose,  nunca tinha ouvido falar sobre, ela relatou que era ansiedade emocional e me passou uma poma e anti alérgico farei o uso por 10 dias e voltar na médica para fazer exames para saber direito o que é isso realmente, no inicio fiquei em choque e depois desesperada, agora lendo e colocando a cabeça no lugar estou procurando entender mais sobre isso e vendo como proceder.

O que é disidrose

É caracterizada pelo aparecimento de erupções cutâneas de caráter reincidente. São formadas vesículas, isoladas ou confluentes (aglomeradas), com conteúdo viscoso. Entende-se por vesículas, lesões da pele de conteúdo líquido, com até um centímetro de diâmetro. Acima de um centímetro são chamadas de bolhas. As lesões acometem, exclusivamente, as mãos e os pés. Comida contaminada (estragada) ou água contaminada são casos bem comuns em crianças de 08 a 15 anos.
Quando o líquido sofre ressecamento, formam-se crostas e, quando as lesões evoluem, formam-se escamas. Portanto, conforme a fase evolutiva da disidrose, será observada a presença de vesículas, crostas ou escamas.
O desconforto gerado pelas lesões é extremamente variado, embora a coceira (prurido) seja uma queixa frequente.
A disidrose pode ser completamente assintomática, coçar pouco, coçar intensamente, apresentar ardor quando há fissuras na pele, e assim por diante.
disidrose
Causas
 
Infecções fúngicas, como algumas micoses cutâneas podem se manifestar com lesões disidrosiformes.Nesse caso, o fungo está presente dentro das vesículas.
A disidrose pode apresentar-se também desabitada (isto é, sem fungos), mas que está à certa distância de um foco primário (outro tipo de lesão) habitado por fungos. Pacientes com micoses nas unhas dos pés ou nos espaços entre os dedos (“frieira”) e que apresentam disidrose nas mãos, como consequência desse foco. Uma vez curada a infecção no pé, as lesões de disidrose das mãos desaparecem automaticamente e sem necessidade de tratamento.
A dermatite de contato também é um fator de relevância.
Trata-se de um quadro provocado por substâncias que, em contato com a pele, por mecanismos alérgicos ou simplesmente por irritação, pode desencadear a erupção.
A disidrose é um padrão individual de reação. Ou seja, uma pessoa desenvolve uma dermatite de contato por um determinada substância e apresenta lesões disidrosiformes. Já uma outra pessoa, em contato com a mesma substância, desenvolve uma dermatose completamente diferente, que não a disidrose.
Não é a natureza da substância de contato que determina se a lesão é ou não disidrose e sim o padrão de reação de cada pessoa.
A dermatite atópica, uma doença inflamatória crônica da pele, de causa desconhecida e frequentemente associada à bronquite asmática e à rinite alérgica, se manifesta por diferentes tipos de lesões, sendo que a disidrose pode ser uma manifestação comum da dermatite a tópica.
Também o estresse e alterações emocionais são citados frequentemente como causa de disidrose.
Tratamento
As formas terapêuticas da disidrose variam conforme a causa. Um problema é a dificuldade para se detectar com precisão a verdadeira causa da disidrose. Algumas vezes, mesmo quando identificada a causa, sua eliminação é difícil ou até mesmo impossível, como no caso dos fatores emocionais. Dependendo da causa, o tratamento é medicamentoso.

É essencial a avaliação médica para realização do tratamento adequado.