Atenção Mamães!

Volte ao Corpo Que Tinha Antes da Gravidez

Mamãe, somente nós que somos, sabemos como é! Não é verdade?

Ser mãe é uma alegria em muitos sentidos, mas em alguns pontos nossa vida fica mais difícil.

Depois da gravidez, nosso corpo já não é mais o mesmo e ficamos sem tempo para cuidar dele. Afinal, temos um anjinho para amamentar de 3 em 3 horas, cuidar da casa, do relacionamento, da família e assim segue a nossa longa lista de preocupações e tarefas.

Agora, e se eu te dissesse que é possível você voltar ao corpo que tinha antes da gravidez, sem ter que sair da sua casa e nem deixar de lado nenhum dos seus à fazeres, isso te interessaria?

Se a resposta for “Sim”. Clique aqui e cadastre seu e-mail para ter acesso imediato.

GRAVIDEZ

Na Melhor Forma Depois da Gravidez

Imagina você poder manter a sua auto estima lá no alto, atingindo aquela forma física tão sonhada, sem ter que se matar em academias, sem dietas malucas que ou deixam agente louca ou “morta de fome”.

Imagina as outras mães ou suas amigas te elogiando e com aquelas caras de chocadas, te perguntando e querendo saber, “Como você está com esse corpo, com filhos e todas as tarefas de uma mãe?”. Seria incrível, não seria?

Cuidar de nós mesmas é uma necessidade básica! E pode confiar, é exatamente isso que o programa Mamãe Sarada faz na vida de uma mãe…

Ele torna possível este anseio que temos de nos sentir bem com nosso corpo.

Clique aqui e cadastre seu e-mail para conhecer agora!

A Gabriela Cangussú, mãe de dois, um lindo casal, elaborou esse programa de mãe para mãe, pensando em todas as suas necessidades, nele você irá encontrar:

-Exercícios para trabalhar os músculos mais afetados pela gravidez: Barriga, bumbum, coxas e lombar.

-Exercícios que não prejudicam a amamentação e proporcionam um emagrecimento saudável.

E AGORA A MELHOR PARTE!

-Exercícios modernos de alta intensidade de apenas 14 minutos! E que ainda continuam queimando calorias por ate 40 horas após o término da atividade! Vale mais do que 1 hora correndo na esteira.*

*Estudos comprovam que exercícios de alta intensidade, levam a um período de recuperação, em que seus músculos continuam consumindo energia, ou seja, queimando calorias, para se regenerarem, por um período de até 40 horas. O que torna o gasto calórico maior do que correr durante 1 hora na esteira.

Está na dúvida ainda? Então, agora assista esse vídeo que ele fala por si só:

Espero ter sido útil para você, aqui não tem milagre, então se estiver 100% comprometida em melhorar sua forma física, clique aqui e cadastre seu e-mail para conhecer o programa.

E deixa seu comentário aqui embaixo para eu saber o que você achou da dica!


Comentários
7
Compartilhe este post
Pin It

Parto natural é muito mais saudável

Especialistas afirmam que o parto natural é muito mais saudável

Olá mamães, hoje quero falar de parto, sei que é um assunto polêmico mais me chamou a atenção o número de cesáreas que vem ganhando sobre o parto natural, no Brasil.

O parto natural vem cedendo espaço cada vez maior à cesárea, com dados que preocupam o setor de saúde pública. Não sou contra a nenhuma forma de parto, porém acredito que uma cirurgia nunca foi fácil para ninguém e tem seus próprios riscos, mais as mulheres estão fazendo suas escolhas por uma cesárea.

PARTO

Participação intensa do companheiro

Confesso que sim tive medo da dor, de ficar sozinha, de me abandonarem lá na sala, várias coisas me fizeram ter medo e insegurança e acredito que isso vem ganhando força no mundo de nós mulheres.

Apesar de a contração ser dolorida, a enfermeira obstetra Suzana Montenegro acredita que o medo, o desconhecido, enfraquece a mulher mais do que a dor e lista o bem trazido pelo parto natural: “Vantagens fisiológicas e emocionais, perda sanguínea menor, produção importante de hormônios, recuperação mais rápida, diminuição do risco de infecções, então, ele é mais saudável para mãe e bebê”.

PARTO

Depoimentos

A falta de informação sobre ainda é muita, necessita de mais informações pois nas minhas duas gestações fui induzida a fazer cesáreas o que eu não permitir, há não ser se o bebê corresse risco de vida, mais foi tentador só para não ter que sentir aquela dor.

“A cesárea no Brasil está em torno de 52%, sendo que, no setor público, em torno de 40%; e no privado, algo como 85 ou 90%. Ou seja, está se fazendo muita cesárea no Brasil e a gente precisa ter esse cuidado”, alerta o obstetra José Gaspar. “A mulher precisa ser informada de que a proposta de parto normal é a melhor, isso se faz no mundo inteiro”, assegura.

A obstetra Marilena Pereira observa que há muitos mitos na obstetrícia que fazem as mulheres acreditarem que não podem ter um natural. “A natureza preparou a mulher durante milhares de anos para o parto fisiológico”, estimula.

Fonte: http://goo.gl/drMmxN


Comentários
2
Compartilhe este post
Pin It

Amamentar mesmo estando gravida pode?

Confesso que quando me perguntaram se grávida pode amamentar? Na fan page do blog também tive duvidas, não tinha parado para pensar nessa situação tão natural que muitas mulheres passam na gestação, está grávida e amamentando seu outro filho, tal situação me fez ir de cabeça numa resposta a essa dúvida.

Grávida pode amamentar

Grávida pode amamentar?

E a resposta a essa pergunta é sim grávida pode amamentar, pois não existe numa contra indicação médica para esse fato.

O que ocorre agora é que as ações hormonais agora são redirecionadas ao desenvolvimento do novo bebê a caminho, podendo assim ser diminuído a produção de leite o que é normal, a grávida então tende a se alimentar melhor para manter o equilíbrio, também pode ocorrer do leite mudar o sabor por influência dos hormônios da gestação.

Muitas crianças depois que a mãe engravida deixam de mamar, pois nessa idade a criança mama mais pelo conforto, uma opção da amamentação prolongada. Outra situação é que está grávida e amamentar pode causa na mãe cólicas devido as contrações uterinas, mas essas contrações não prejudicam o bebê.

Grávida pode amamentar?

E quando o bebê nascer vai dar pra amamentar o mais velho ?

Pode sim amamentar até o parto e também amamentar as duas crianças de idades diferentes ao mesmo tempo, porém eu pessoalmente não recomendaria e nem o faria pela consequência desta opção, pois é necessário levar em conta o ciúme do mais velho com relação a dividir o peito com seu irmão mais novo. Pode ocorrer também o desgaste da mãe com o esforço de amamentar duas crianças, além de existir o sentimento de ela ficar ansiosa por não poder dar a mesma atenção ao filho mais novo que deu para o filho mais velho.

Então amamentar durante a gravidez não tem problema algum, mas termos que levar em conta depois do nascimento do outro filho, pois o emocional da mãe e do filho mais velho pode ser sim abalados. Essa é uma opinião pessoal depois de ler sobre o assunto, em caso de dúvidas sempre procure orientação ao médico que te acompanha.

Linda sexta bjs

 


Comentários
4
Compartilhe este post
Pin It

Quando estiva grávida das meninas, tinha muito medo de comer alguns alimentos como ovos mal passado e salsicha crua, pois me falaram que não podia, na época nem fui olhar, mais preferir prevenir do que remediar, mais será mesmo que tem restrições para as grávidas, e em busca dessa verdade fui pesquisar.

Sim tem alimentos que podem ser nocivos a saúde das mamães e bebês e é melhor evitar, alguns nutricionista  cortam do cardápio das gestantes alguns alimento não para impedir delas comerem e sim para terem cuidados redobrado evitando assim qualquer problema durante os nove meses.

Trago alguns alimentos para deixar fora da geladeira e dispensa das gestantes

 photo file-tilapia_zpsrvskqlh7.jpg

Carnes e peixes crus

A carnes brancas, e vermelhas tem proteínas e tem que está no cardápio das grávidas, porém esses alimentos consumidos cruos ou mal passadas não prejudica o desenvolvimento do bebê. O problema é a possível contaminação por bactérias e protozoários, que depende da armazenagem e da procedência.
 photo mi_972318157724318_zpswtbaiygq.jpg

Cafés e bebidas energéticas

Bebidas estimulantes,  no caso o café, causam o aumento da frequência cardíaca em todo mundo que as consome. Porém, as gestantes já possuem essa frequência alterada, devido ao desenvolvimento do feto e à maior circulação de sangue dentro do corpo. Investir neste tipo de bebida pode contribuir para que a pressão arterial vá às alturas, o que pode ser prejudicial para o desenvolvimento da criança. Além disso, as bebidas energéticas possuem vários conservantes em sua composição. Como não existem estudos que comprovem a segurança total de seu consumo, melhor passar longe!
 photo Cha-Verde-650 - Copia_zpsyy22qxfi.jpg

Chás

Toda a erva pode ter, em grandes quantidades, substâncias prejudiciais, inclusive inflamatórias ou que afetam o trato gastrointestinal, podendo provocar diarreias. Os chás comuns, como erva-doce, camomila e hortelã, podem ser tomados sem preocupação, desde que moderadamente. Chás mate, verde, branco, preto, canela e sene devem ser evitados.
 photo e201Bebida-alcolica-d-mau-hlito - Copia_zpso1svtomf.jpg

Bebidas alcoólicas

O  álcool está associado à malformação fetal. Ele pode ultrapassar a barreira placentária e prejudicar o desenvolvimento do bebê ou evoluir para uma gravidez prematura.
 photo f73510b91889_zpskbvnuhn2.jpg

Embutidos

 Alimentos como presunto, salsicha, salame e mortadela são cheios de conservantes. Todo alimento artificial deve ser evitado, devido à presença dessas e de outras substâncias químicas, como os estabilizantes. “Esses componentes são contraindicados durante a gravidez porque, neste período, o sistema imunológico da mulher se torna mais ativo. Daí que o organismo pode reagir exageradamente aos compostos químicos, o que resultaria em uma alergia.
 photo 53b2cc01f2969_zpsx3hzm0sl.jpg

Ovos

 Mal fritos ou cozidos os ovos trazem bactérias que podem causar  entre complicações no e parto prematuro,sem contar que provoca um grave quadro de diarreia e vômitos. E a gravidez é um péssimo momento para enfrentar uma crise dessas. Mas, você não precisa cortar os ovos do seu cardápio. A dica é consumi-los fritos ou cozidos, desde que a gema esteja dura. E nunca negligencie as receitas que levam ovo cru em sua composição e que, portanto, também podem representar riscos. É o caso das maioneses.
 photo soda1025-e1319633915792_zpssedtojyz.jpg

Refrigerantes

 

Podem causar estufamento gástrico, mas não são proibidas Em casos de gastrite ou refluxo, o problema pode ser intensificado.  E as versões zero e light possuem muito sódio, que podem mexer com a pressão arterial, o que é particularmente prejudicial na gravidez.

Esses alimentos consumidos de maneira exagerada, ou de maneira errada podem sim provocar partos, prematuros e complicações no parto o melhor é mesmo ter cuidados e uma boa alimentação na gravidez.


Compartilhe este post
Pin It