Sempre levo minhas  princesas em consultas pediátricas mensais,  e estamos acompanhando a hérnia que a Gabi tem e um pequeno cisto( dele falo depois), a pediatra pediu que se não desaparecesse  teria que fazer a operação com 2 aninhos, bom ela já tem 18 meses e nada de sumir então esse mês estarei conversando com a pediatra a respeito da cirurgia, mais afinal de contas o que é hérnia, suas causas e o que fazer.

O que é uma hérnia?

A hérnia é uma pequena saliência que, em bebês, geralmente aparece perto do umbigo ou da virilha (inguinal) quando um órgão ou tecido está fora do lugar. Ela surge em uma abertura da parede muscular do bebê, que deveria estar fechada.

Nas primeiras semanas de gravidez, esta abertura é bem grande, para que os intestinos se formem do lado de fora do corpo da criança. No fim do primeiro trimestre, contudo, os intestinos voltam para dentro do abdome e a parede muscular se fecha, deixando um pequeno orifício só para a passagem do cordão umbilical.

Um tipo menos comum de hérnia em bebês, que pode se desenvolver durante a gestação, é a hérnia de diafragma — órgãos do abdome acabam entrando na caixa torácica, o que pode causar insuficiência respiratória grave no recém-nascido.

Hérnias de diafragma exigem cirurgia nas primeiras horas de vida (ou até dentro do útero). Hérnias inguinais são corrigidas cirurgicamente, sem urgência mas também sem demora. Já as hérnias umbilicais raramente exigem intervenção.

HERNIAUMBILICAL

Hérnia umbilical essa é a que minha filha Gabi tem :

Mais comuns em meninas do que em meninos, as hérnias umbilicais ocorrem em entre 10 e 20 por cento das crianças, em bebês nascidos prematuros e em bebês negros. Na grande maioria das vezes, a condição não causa dor e não é prejudicial à criança.

Caso seu filho tenha uma hérnia umbilical, é possível que você note que a área em volta do umbigo incha quando ele chora ou faz força para evacuar, por exemplo. Isso normalmente acontece por causa da pressão de dentro do abdome.

É necessário fazer algum tratamento para tratar a hérnia umbilical?

Embora possam parecer um tanto assustadoras — em casos raros chegam até a ficar do tamanho de um limão –, as hérnias umbilicais geralmente não representam problema. O importante é que a área não esteja sensível ou inchada demais e que a saliência seja mole.

Se o bebê estiver com algum desconforto, fale com o pediatra o mais rápido possível, porque algumas hérnias de fato exigem tratamento cirúrgico, com uma operação simples, que normalmente não exige nem que a criança durma no hospital.