Ser mãe

Uma das tarefas mais difíceis do mundo é tornar-se mãe, e é também a mais satisfatória, pode ser meio contraditório, mas é assim mesmo que eu me sinto: satisfeita.

 Ser mãe é diferente de ter um filho

Desde o início da gravidez, a mulher passa por um misto de sentimentos que vai desde os desejos até as incertezas com relação às mudanças no seu corpo, desenvolvimento do seu bebê e à sua atuação como mãe e, acredite nada disso mudou na segunda gestação, o medo sempre vem, e com ele, vem o medo de errar.

 Com relação à segunda gestação, a única diferença que senti, foi a maturidade. A maturidade muda e muito e faz toda a diferença, sabemos lidar melhor com os cuidados com a alimentação, com os sentimentos, com o corpo, sabemos a importância do apoio de pessoas próximas, da família e dos amigos. Sentir-se segura é fundamental para compreender melhor nossa nova identidade e as mudanças que estão acontecendo ao nosso redor, passamos a cuidar melhor de nós. Este sentimento de segurança e amor será transmitido para o bebê e a gestante terá mais chances de viver uma gestação e maternidade tranquila.

Ser mãe é uma experiência única e individual e a mulher descobre que pode contar com a força de seu amor para lidar com todas as novas situações que farão parte da sua vida e, não importa o que eu escreva aqui, cada mulher passará por um sentimento único e sem igual e, é ai que está a magia de ser mãe, mesmo sendo todas mães, o momento será sempre único.

 Após o nascimento do bebê, não se preocupe em ser perfeita, viva a maternidade e a relação com seu filho plenamente. O mais importante é a qualidade da relação, o vínculo que se constrói entre mãe e filho. Cada mulher tem sua forma de lidar com a condição de ser mãe, e estar à vontade com esse mundo novo é o que vai te levar a ser uma mãe mais feliz. 

 


Comentários
16
Compartilhe este post
Pin It

 Um dos maiores erros que já cometi, sendo Mãe é não ter vivido cada momento com minhas filhas, muitas vezes tinha pressa para fazer as coisas seja pelo corre, corre da vida ou simplesmente por querer ter a tarefa feita, como dar banho, jantar, ler, colocar pra dormir, queria ter apreciado  o processo de fazer um pouco mais e o terminar o pouco menos.
Tenho cometido sim esse erro em minha vida constantemente, não é que eu não queira terminar as coisas, pois gosto de chegar na hora do almoço e ter a comida pronta, gosto de bater minha meta do dia, riscar da minha lista o que fiz e saber que tudo está em ordem, qual a mãe não gosta de chegar ao fim do dia e ter a sensação que conseguiu fazer o que tinha em mente.

Mas talvez o mais importante esteja no “fazer”e não no terminar

Por exemplo eu leio para minhas meninas e não quero logo terminar o livro e sim, apreciar a leitura, saber que elas estão gostando  e aprendendo. Quando vamos tomar um curso o importante é aprender, apreciar aquele momento único e não apenas chegar ao fim do curso.
Como mãe eu preciso aplicar isso em minha vida que o fazer também é proveitoso, sentir o baby em meus braços, senti um beijo de filho, se divertir na hora do banho, mas isso ser sempre ser o habitual e não de vez em quando, isso tudo vai passar e acabar, tudo vem passando tão depressa que já estamos quase no meio do ano, parar e respirar, não é preciso é fundamental.
Ser mãe é uma jornada sem fim, que quando pensamos que já aprendemos tudo, no fim ainda não sabemos de quase nada.
“O ontem é apenas um sonho, amanhã, mais uma visão. Mas o hoje bem vivido faz de cada ontem um sonho de felicidade e cada amanhã uma visão de esperança. Olhe bem, portanto, para este dia.” citação do poeta Sanscrit
Mãe

 

Linda Terça bjs Nanda

Comentários
19
Compartilhe este post
Pin It
Antes de ser mãe, acho que não sabia o que era ter responsabilidade,um filho te dá muitas responsabilidade e habilidades incríveis, nada se compara em ser mãe, e o que vem junto com as mães além disso é o cansaço, ele parece que nunca some e para amenizar seu cansaço e manter uma rotina sadia com o nascimento e rotina dos pequenos vou dá algumas dicas que vem funcionando comigo até hoje.

 Dicas para aliviar o cansaço da mãe

MÃE

 

Tire a soneca com seu filho

Uma coisa que aprendi na segunda gestação foi dormir com minha filha quando ela tira a soneca dela, pois assim minhas forças são renovadas e consigo me manter durante o dia de mamadas, trocas e banhos.

Dividir a tarefa com o marido

Tudo bem você deve ter pena do marido pois ele trabalha o dia todo e chega cansado, eu sei disso, mas o pai tem que participar, segurar o baby para você tomar um banho,ele dar a mamada ou banho no baby só isso pode aliviar o stress do seu dia, não sei se já aconteceu com você, mãe, um simples fato de eu poder tomar um banho direito, ou o marido dá banho na baby já me deixa feliz.

Aceitar ajuda

Seja de quem for pai, mãe, irmã, avó, sogra….Ofereceu ajuda aceite isso também vai te faze muito bem, e todo precisam de ajudar, ninguém faz nada só o tempo todo.

Tirar 1 hora do dia pra você

Seja um banho, fazer as unhas, ler um livro, fazer algo só pra você levanta a autoestima e te mantém feliz.

Procure ter o seu tempo de sono

Um adulto tem que dormir 8 horas de sono tranquilo para manter um bom equilíbrio, como mãe é meio complicado mais você pode dividir com a soneca da tarde.

Ser mãe me ensinou e vem me ensinado muitas coisas e disso venho fazendo proveito, ter filhos é um curso intenso, aonde estamos sempre aprendendo.

 

 


Comentários
15
Compartilhe este post
Pin It
Eu me tornei mãe aos 21 anos, uma gestação planejada e esperada, era o que mais queríamos naquele momento, nosso sonho sendo realizado, e era o que falta na nossa relação, curtimos muito a época de namoro,  foram 6 até o casamento, ainda não tínhamos uma vida estabilizada, mas a vontade de sermos pais era maior, mesmo não estando tudo pronto materialmente, em meu coração estava tudo pronto e planejado, apenas aguardando a chegada para somar a família.
MAE

 A melhor Idade Para ter um Filho

E assim foi a Isabelle nasceu e tudo mudou em nossas vidas, tive muitas dificuldades pois não tive quem a olhasse pois com 9 meses de gestação fui chamada num concurso publico , fiquei em licença maternidade e voltei com 4 meses dela, tive todos os medos e temores que uma mãe nova de primeira viagem tem, mais tudo isso foi substituído e aprendido com muito amor.
Aos 31 anos engravidei da minha caçula Gabriele e o que tinha mais para aprender se a Isabelle já tinha me ensinado tudo. Ai aqui me surpreendi pois ganhei maturidade, paciência e o dobro do amor que já tinha, pela minha família,
é fantástico.
 foto iblXnSB2VbEIMo_zps9ixwhmgd.jpg

Mãe- A melhor Idade Para ter um Filho

A melhor Idade para ser Mãe

Tive duas filhas em décadas diferentes e posso afirmar que não existe isso de idade, o que existe é você saber se está pronta ou não para ser mãe, pois o emocional sempre vai ter o maior peso em nossas decisões como mãe.
A futura mamãe precisa estar psicologicamente preparada para assumir tamanha responsabilidade. Hoje em dia tem muitos recursos para ter o sonho de ser mãe realizada no momento que quiser e que são cada vez mais comum casos de mulheres que preferem adiar o sonho da maternidade para realizar outros projetos de vida, como estudar e trabalhar.

 Image8_zpskptkjri8.jpg foto

Mais saiba que uma gravidez planejada e acompanhada de boa alimentação, prática de exercícios físicos e acompanhamento médico são fatores essenciais para gravidez saudável e tranquila, tanto para a mãe como para o bebê.
Lindo dia bjs

Compartilhe este post
Pin It