07 Dicas de Como Cuidar do Recém-nascido

O bebê é considerado recém-nascido até o 28º dia de nascimento. Neste período, é comum mães e pais ficarem preocupados com a fragilidade e saúde de seus filhos.

RECÉM-NASCIDO

E hoje trouxe 10 dicas que irá te ajudar a esclarecer assuntos que fazem parte desta nova rotina.

07 Dicas de Como Cuidar do Recém-nascido

1-Quando o bebê chora ao tomar vacinas, a gente fica com dó, mas tem que ter consciência de que elas são muito importantes para evitar o desenvolvimento de doenças que podem se tornar graves.

2-Um dos maiores dilemas para os pais de recém-nascidos têm são as cólicas. Infelizmente, essa dor é normal e costuma ocorrer entre duas e três semanas de vida e parar por volta dos três ou quatro meses massagens ajudam e muito nessa hora.

3-Cuidar do umbigo do recém-nascido é algo essencial, mas que muitos pais ainda sentem medo! O coto umbilical não é esse terror todo, não precisa ter tanto receio. Ele não dói, porque não tem nervos, é só um pedaço da pele da mãe.

4-Um dos hábitos que as mães de recém-nascidos precisam adotar com os bebês é o famoso banho de sol. Ele é essencial para ativar a vitamina D, recebida pelo leite materno, no corpo da criança.

5-Não precisa se preocupar: a moleira não é tão frágil assim. Mesmo não sendo tão frágil quanto parece, é preciso ficar atenta às mudanças na moleira do bebê até que elas se fechem.

6-O choro começa desde o nascimento do bebê e costuma fazer parte do dia a dia do bebê por muito tempo.

7-Os 10 primeiros dias são dias de caos! Não tem regras, tudo que facilitar a vida dos pais é permitido. É a fase da livre demanda na qual o bebê mama quando quiser e dorme quando quiser”, diz Stéphanie Sapin-Lignières.

Espero que tenham gostado das dicas

 


Comentários
0
Compartilhe este post
Pin It

Recém-nascido segurando DIU viraliza

A imagem irônica de um recém-nascido segurando um dispositivo intrauterino (DIU), publicada nas redes sociais na última sexta-feira, está circulando pelo mundo. A americana Lucy Hellein estava usando o método anticoncepcional quando engravidou e, para marcar a surpresa do destino, “produziu” a foto com o filho ainda na sala de parto.

Diferentemente do que muita gente pensou, o bebê Dexter não nasceu segurando o DIU, que foi encontrado, na hora do parto, atrás da placenta. Feito de plástico, o DIU tem a forma de um pequeno T e é inserido por um médico dentro  do útero, justamente para impedir que uma gravidez

Dexter estava previsto para nascer no dia 4 de maio, mas veio ao mundo uma semana mais cedo. Na postagem, Lucy escreveu “fracasso do Mirena”, referindo-se à evidente ineficácia do DIU. Ela disse ainda que o DIU foi encontrado atrás da placenta e que o bebê nasceu com 4,11 quilos.

Recém-nascido segurando DIU

RECÉM-NASCIDO

Lucy contou nos comentários da postagem que ela e o marido decidiram ser responsáveis e escolheram usar o método anticoncepcional, mas a gravidez acabou acontecendo do mesmo jeito. Ela escreveu ainda que o obstetra se planejou para encontrar o DIU durante a cesariana e que ela teve as trompas ligadas para “fechar a fábrica de bebês”.

 

Engravidei com o DIU: e agora?

Se a mulher realmente engravida usando um dos dispositivos, Elvio destaca que o DIU não costuma entrar ao saco gestacional, onde o feto está se desenvolvendo, então a gravidez provavelmente seguirá sem riscos.

Porém, conforme o bebê vai crescendo, o DIU pode perfurar a bolsa, resultando em um parto prematuro. “Mas não dá malformação na criança”, explica o especialista.

A solução, então, seria remover o DIU quando se descobre uma gravidez? “Geralmente a fecundação ocorre no fundo do útero, então se eu faço ultrassom e o saco gestacional está acima e o DIU está abaixo, eu retiro o dispositivo.

Agora se o saco gestacional está abaixo do DIU, eu não mexo porque isso provocaria um aborto”, esclarece Elvio. “Se os dois estão próximos, o melhor é não fazer nada, só acompanhar a gravidez, que costuma ocorrer tranquilamente e sem problemas”


Comentários
3
Compartilhe este post
Pin It