vida de mãe.jpg
Ser mãe tem que estar disponível  24 horas e manter a mente boa, mas por que você tá falando isso Fernanda, passei uma semana complicada e parece que veio tudo de vez e a mamãe aqui não tava conseguindo realizar a tarefa de mãe.

Ser mãe é muito complicado, quando não estamos bem, a mente não flui, o ser materno adormece e mesmo que eu tentasse nada saia da maneira que deveria ser, tão difícil as lagrimas vinha aos olhos, por não conseguir fazer o que tinha que fazer como mãe e isso durou exatamente uma semana e irei passar o que fiz pra me manter como uma boa mãe durante esse tempo.

Algumas dicas para a mãe

*Primeiro passo é reconhecer que não estar bem;
* Pedi ajuda ao cônjuge e se for o caso ir ao um especialista no meu caso não foi preciso;
*Manter a mente afastada dos problemas, mesmo sendo difícil;
*Manter a saúde mental, para que possa cuidar dos pequenos;
* Atender os chamados dos pequenos, quando possível;
*Sempre respirar fundo;

A vida é feita de fases, já ouvi muito mãe não pode adoecer rs como é complicado imagina a situação a o corpo pedindo cama e o baby pedindo pra brincar, Ser mãe né mole não,tem dias que não consigo nem parar para pensar na minha própria vida , ai Fernanda mas você tá sendo radical to não gente, tenho que pensar em tantas coisas para não esquecer que não tenho tempo pra mim em vez de me deita desmaio rs , mas confesso como muitas que viver esse lado nada mudaria, nada faria diferente como mãe, em querer ser mãe, quero é prender mais como ser uma boa mãe mesmo sem tempo pra mim.

Amar é demonstrar quem não demonstra não amar. Não se iluda.



Compartilhe este post
Pin It

Minha Menina Agora é uma Mocinha

Nova fase surgindo, e com ela muitas duvidas, mais como mãe
de uma pré adolescente tento passar o máximo de informação que posso, graças a
Deus essa nova fase veio de maneira aceitável e tranquila pois sempre
conversamos sobre cada assunto e isso nos ajudou, que sigamos assim juntas e
unidas, que eu seja sempre essa mãe-amiga que sempre quis ser, me esforço faço
o meu possível   sempre, minha filha agora é uma mocinha.

 photo isa_zpsc54c70ad.jpgComecei a repara desde o ano passado os seios, depois a puberdade
e a primeira menstruação e foi assim. O importante para que a jovem encare esse
momento com segurança e tranquilidade, segundo ela, é que os pais mantenham um
canal de comunicação aberto com a filha, e bem antes da primeira menstruação.
Conversem bastante, e sempre sobre cada mudança e as que vêm
ainda de maneira natural
Procure ajuda
Para esclarecer dúvidas, leve sua filha ao médico sua filha
está crescendo e a melhor forma de ajudá-la é, além de informar e conversar
bastante, buscar ajuda especializada. O ginecologista é o melhor especialista
para orientar a jovem sobre as mudanças que ocorrem no corpo e esclarecer todas
as dúvidas.
Como os pais devem agir?
Passo 1:
Nem menina, nem moça
Não estranhe nem cobre que sua filha decida se cresceu ou se
ainda é pequena. Quando ocorre a primeira menstruação, é normal a garota
alternar comportamentos de menina e de moça – ou ter os dois ao mesmo tempo!
“A menina vive o desafio de acomodar dentro de si uma nova visão dela, do
seu corpo e da sua relação com os pais, por exemplo”, explica a
psicanalista. O segredo é conversar muito e ter paciência.
Passo 2:
Uma nova mulher
É preciso respeitar cada etapa: primeiro, a menina vai se
tornar adolescente para, anos depois, virar uma mulher. Na puberdade, a garota
é apresentada a muitas novidades, como depilação, mudanças na pele (com
possíveis espinhas ou acne) e sintomas de menstruação e de tensão pré-menstrual
(TPM), como irritabilidade, dor de cabeça, inchaço e dores nos seios. “É
importante a mãe compartilhar a sua experiência com a filha. Dizer, por
exemplo: ‘Essas coisas são novas, você está assustada’. É uma pergunta simples,
mas direta”, diz a psicanalista. Segundo Giovanna, não há receita pronta.
A mãe deve conversar sem “invadir”, vendo até onde a menina se sente
confortável para conversar.
Passo 3:
Os desafios a encarar
“Nessa fase, a sobrecarga emocional é grande e a menina
tem de se desdobrar para dar conta de tudo. O crescimento físico é rápido, e a
mente fica tentando correr atrás”, explica a psicanalista. E, dependendo
do tipo de relação que a jovem mantém com seu corpo, podem surgir dificuldades
para lidar com esse processo. “Às vezes, as meninas ficam usando roupas
muito largas para não mostrar as curvas, o bumbum ou o peito, que está
crescendo”, diz a especialista. “No limite dessa dificuldade de lidar
com as transformações, podem acontecer transtornos alimentares, como a
bulimia.” Os pais precisam redobrar a atenção.

Compartilhe este post
Pin It